Plano de parto – Você já fez o seu?

Quando estamos grávidas, idealizamos com o momento de nascimento dos nossos filhos. Acredito que todas sonham com esse momento. Seja parto normal ou parto cesárea, o ideal seria que todas as mulheres estivessem conscientes sobre os procedimentos que irão encarar nessa hora tão especial. Pensando nisso, é que foi elaborado o plano de parto. Mas você sabe por que utilizá-lo?

Porque utilizar o plano de parto?

Em algumas maternidades é comum que o marido fique preenchendo a papelada e a mulher seja encaminhada para o pré-parto sem o marido. Muitas nem permitem que o acompanhante esteja com ela durante o nascimento.

Essa situação é absurda, não é mesmo? Lembro que no nascimento da Catarina, as enfermeiras queriam que o meu marido fosse para algum lugar preencher os papéis e eu falava que não queria ele longe de mim, eu queria continuar ouvindo a voz dele. Eu me sentia totalmente insegura longe dele e depois de algumas vezes falar, elas permitiram que a papelada fosse preenchida na sala de pré-parto, par minha sorte.

A LEI Nº 11.108, do dia 7 de abril de  2005, Art. 19-J, diz que: “Os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde – SUS, da rede própria ou conveniada, ficam obrigados a permitir a presença, junto à parturiente, de 1 (um) acompanhante durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato.”

Dessa forma, vemos que a primeira pessoa beneficiada com o plano de parto é você mesma, pois faz com que você conheça muito mais os seus direitos. O documento é um registro do seu conhecimento, e também uma maneira de assegurar que os seus desejos para o nascimento do seu filho sejam exercidos.

A Organização Mundial da Saúde tem uma série de recomendações com relação ao parto. A primeira delas é que a gestante tenha um plano de parto, isso demonstra a seriedade e importância desse documento.

O que relatar no plano de parto?

plano de parto - mulher grávida

Em um plano de parto, você deve descrever todas as situações e como gostaria que as pessoas que estão te assistindo lidassem com você naquele momento. Não trata-se de uma lista de “pode ou não pode”. Nesse documento você vai expressar os seus desejos e suas ideias, com o intuito de facilitar o diálogo entre você e os profissionais.

Não menospreze os pequenos detalhes pensando que é óbvio! Para você pode parecer óbvio, enquanto para a equipe, não. Serão os pequenos detalhes que vão garantir à você um parto feliz, único e também ativo, isso lhe dará muito mais segurança e consequentemente para o filho também.

Fazer o pai participar desse documento, vai torná-lo seguro e consciente dos seus desejos, para que também te ajude a lutar pelo que tem planejado.

Você pode listar uma série de eventos como:

  • Você gostaria de ter um acompanhante?
  • Gostaria de ter uma doula?
  • Quer receber lavangem intestinal?
  • Quer fazer a raspagem dos pêlos?
  • Quer receber soro com hormônio para acelerar as contrações?
  • Quer anestesia?
  • Quer ficar sem beber líquidos?
  • Gostaria de amamentar logo após o parto?
  • Quer ficar em alojamento conjunto?
  • Prefere esperar o tempo que for para reencontrar com o bebê?
  • Em caso de cesárea, gostaria de esperar os sinais de trabalho de parto?
  • Em caso de cesárea, gostaria de ser “apagada” após a saída do bebê?
  • Ou gostaria de segurá-lo com a ajuda do seu acompanhante após o parto?

No geral, poderia resumir com quais procedimentos você aceita receber, uma forma de boa prática para assistência ao seu tipo de parto. Você também poderá explicar, baseada artigos de pesquisa, quais procedimentos que você preferiria evitar que a equipe médica realizassem no nascimento do seu filho.

Para fazer um documento baseado no local de nascimento do seu filho, converse com pessoas que também tiveram seus filhos naquele hospital, com aquele profissional etc. Isso vai lhe dar um norte sobre escrever o seu plano de parto.

Pesquise sobre seus direitos. Na internet tem vários sites de confiança como Amigas do Parto e Despertar do parto e eles podem te ajudar e te inspirar a lutar pelo seu tipo de parto.

Mulheres que esperam pelo nascimento dos seus filhos deveriam ser respeitadas. Esse é um momento crucial em suas vidas. Não mereciam passar por atos de violência obstétrica. Precisamos de mais mulheres empoderadas e conscientes de como querem que seus filhos nasçam, só assim iremos mudar a maneira de como as crianças veem ao mundo.

Vou deixar um modelo para que vocês possam baixar e criar a partir dele o plano de parto de vocês. Link de download.

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!