13 alimentos para incentivar o bebê comer sozinho

Quando começamos a introdução alimentar, normalmente seguimos um ou duas vertentes – Papinha ou o método BLW. Na verdade, o mais importante é que seu filho aprenda a comer a maior variedade de alimentos possíveis e de diversas formas. Por isso, se ele não aceita o alimento amassado, uma forma de incentivar o bebê comer sozinho é fazer com que ele seguro em suas pequenas mãos. Que tal, conhecer 13 alimentos que incentivam essa prática!

Antes de começar o desmame conduzido pelo bebê – Método BLW – é importante ficar atenta às recomendações do National Health Service, do Reino Unido, para a introdução alimentar de bebês de seis meses de idade:

 

  • Aguarde até que seu bebê esteja pronto – o bebê precisa sentar e manter a cabeça firme, além de conseguir olhar para os alimentos, segurá-los e poder engolir a comida.
  • Tente e ofereça ao seu bebê uma variedade de alimentos diferentes, mas não os aborreça – dois ou três itens por vez são suficientes.
  • Lembre-se de que, para o seu bebê, a comida é divertida, então é provável que passem muito tempo brincando com a comida antes de comerem. Não se preocupe, isso é normal.
  • Evite dar ao seu bebê alimentos que possam trazer perigos – como uvas ou nozes. Uma vez que seu bebê aprendeu a usar um aperto de pinça (onde eles segurarão a comida entre seus dedos e polegar) você pode introduzir bagas e passas ou ervilhas.
  • Lembre-se também de nunca deixar seu bebê sozinho quando estiverem se alimentando.

 

Use alimentos que sejam fáceis de escolher, como algumas das opções abaixo.

13 alimentos para o bebê comer sozinho

A dica de hoje são alimentos que você pode oferecer como forma de incentivar seu bebê comer sozinho. Vamos lá!

1- Banana em rodelas

Eu costumava oferecer um prato com banana em rodelas para a Catarina no início. Mas algumas vezes foi necessário oferecer frutas “na rua”, como no shopping por exemplo. Então ela aprendeu a comer a banana segundo sem casca. No começo dava grandes mordidas, mas com o tempo aprender a morder menor – até porque não cabia na boca.

2 – Pedaços de abacate

abacate blw

Nada de oferecer abacate com açúcar para a criança viu, pois o paladar da criança ainda está se desenvolvendo e não precisamos viciar elas tão cedo! O abacate é rico em mineirais como ferro, magnésio cálcio e potássio e também é antioxidante, pois tem vitaminas A, C, E, além das vitaminas K e do complexo B.

É um alimento fácil para cortar em pedaços e oferecer para a criança, além de ajudar o trânsito intestinal, pois é rico em gorduras boas.

3 – Ervilhas cozinhas

Nós brasileiros costumamos consumir ervilhas enlatadas. Entretanto, nos mercados é possível encontrar ervilhas congeladas – daquelas utilizadas em filmes para amenizar a dor de uma batida, sabe?

Então, você pode cozinhar elas, sem sal mesmo, e pode oferecer para o bebê como um lanche, seja de manhã ou à tarde. O tamanho da porção vai variar, mas para começar, uma concha tá bom!

4 – Fatias de pêssegos

pessego blw

 

Agora está começando a entrar na época dos pêssegos. Eles são deliciosos e suculentos, não é mesmo? Você pode descascar os pêssegos, tirar o caroço e oferecer para o bebê comer com seus próprios dedos.

5 – Frango desfiado

Uma ideia também que você pode oferecer para o bebê é desfiar o frango cozido e sem sal para que o bebê também aprenda a começar a comer proteínas. Você pode fazer um mix no prato do bebê com frango e ervilhas, que tal?

PS 1 –  Eu cozinho o frango em panela de pressão, depois eu retiro toda água, fecho a panela de pressão (fora do fogo) e chacoalho ela bastante. Assim fica bem mais fácil desfiar o frango

PS 2 – Gosto de comprar o frango sassami para cozinhar assim, as lascas são menores do que o peito de frango inteiro. #ficadica

 

6Lentilhas cozinhas

As lentilhas são ricas em fibras, ácido fólico, vitamina B6, magnésio, ferro e triptofano (aminoácido essencial) e é muito importante ensinar as crianças a comerem elas. Da mesma forma que você prepara o feijão, pode preparar as lentilhas. Quero dizer, sem a linguiça, toucinho, bacon e companhia limitada.

Quis dizer que você cozinha elas, novamente sem sal, e oferece para a criança experimentar em uma temperatura mais morna. Como elas ainda não tem muitos dentes, é um alimento fácil para mastigar e as crianças se desenvolvem a coordenação motora fina.

7 – Macarrão de conchinha

O macarrão de conchinha é irresistível, não é mesmo? Você cozinha ele, espera esfriar um pouco antes de oferecer para seu bebê. Ele é basicamente carboidratos, então é legal oferecer com algum outro alimento junto como o frango e as ervilhas.

 

8 – Cenouras

Cenoura-em-Rodelas blw

As cenouras, na fase do início da dentição são excelentes mordedores. Você pode deixar na geladeira e oferecer para a criança chupar quando ela estiver irritada, assim ela já se acostuma com o sabor.

Depois que ela iniciar a introdução alimentar, pode oferecer rodelas de cenoura para o bebê mastigar ou então cortar em fatias e dar uma refogada e oferecer para o bebê.

Eu recomendo você tentar das duas maneiras, para descobrir qual a maneira que seu bebê vai gostar mais de comer aquele alimento. Nesse caso, pode ser oferecido cru e cozido!

9- Lascas de panqueca e/ou crepioca

A Catarina aprendeu rapidinho a gostar de crepioca. Você pode oferecer para o bebê na hora do lanche, lascas de panqueca, crepioca

 

10 – Manga em fatias

Outro alimento prático para o bebê comer sozinho e com segurança é a manga. Ela dá um pouco mais de lambança, mas vale a pena ver aquele bebê todo lambuzado devorando uma manga! #nãotempreço

 

11 – Iscas de peixes

peixe blw

Aqui é importante você selecionar um peixe com baixo índice de mercúrio como a tilápia, para dar lascas de peixes para incentivar o bebê comer sozinho. Bom que é mais uma proteína para o cardápio deles!

12 – Brócolis

brocolis blw

Eu gosto de cozinhar os legumes no vapor, faço isso principalmente com o brócolis. Improvisei com a minha peneira e a minha panela de arroz e deu super certo.

O brócolis é outro alimento que você pode oferecer como forma de incentivar o bebê comer sozinho. Pré-cozir o brócolis sem sal mesmo, lembre-se que o sal está entre os alimentos proibidos para as crianças até dois anos. Esperar esfriar um pouco e deixar que ela consuma o brócolis no tempo dela.

13 – Couve-flor

A couve-flor é a companheira fiel do brócolis né! Ela ela pode ser cozida no vapor e/ou refogada. Coloque no prato depois de fria, sirva para o seu bebê.

Lembre-se que você está incentivando o bebê comer sozinho e às vezes isso leva mais tempo que a gente gostaria e faz mais bagunça do que realmente queremos limpar.

Mas tenha paciência, essa é uma fase que vale a pena ser vivida devagar, pois estamos criando os hábitos alimentares dos bebês. Tudo que eles comem agora, influenciará na sua vida adulta, genética, como queira chamar. Por isso os mil dias, tem sido tão propagado, com o intuito de gerar conscientização de uma alimentação mais saudável para a mamãe e bebê.

Se você gostou dessas dicas, compartilhe em suas redes sociais!

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *