O desafio de ser mãe

Eu não fazia a mínima idéia do que era ser mãe. Melhor, eu tinha noção porque tenho uma afilhada e acompanhei boa parte do crescimento dela, vi minha comadre trocar várias fraldas, reclamar por dormir pouco e mal, etc. Mas quando é com outros, não é a mesma coisa que conosco, afinal é com os outros, certo?

Falava para ela da vontade que eu tinha de ser mãe, que parecia maravilhoso e tecia mil motivos. Ela me olhava e dizia que como sentimento de mãe não tem igual, mas que tem um alto preço a ser pago.

Enfim me tornei mãe, meu maior sonho se realizou e eu a entendi. Cada dia é uma superação não somente pro bebê que se desenvolve e descobre o mundo, mas também para aquela mulher que o colocou no mundo.

O desafio do parto; o desafio da amamentação; o desafio de três horas seguidas de sono e ter energia pro outro dia cuidar do filho; o desafio de não ter tempo de comer; o desafio de esquecer suas próprias vontades. Ninguém diz que essas coisas são fáceis, sabemos encarar, aprendemos e podemos muitas vezes nos debater, porém não desistimos.

Anulamos-nos de tal forma que as vezes chega a ser incompreensível, inexplicável, colocamos em prática o desafio de amar, nos doamos a um ser que ainda nem nos reconhece, não nos vê. Doamos-nos sem medida, sem reserva, sem esperar nada em troca, sem saber o que nos espera e prepara o futuro.

O desafio diário que vale a pena lutar, acreditar e conquistar, ser melhor, esperar o melhor, fazer o melhor e quando ficarmos velhinhas numa casinha de sapê olharmos para trás e souber que esse foi o melhor desafio que já enfrentamos e ter orgulho de dizer: Esse é meu filho!

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente