Dúvidas da gravidez

O universo simplesmente muda na descoberta da gravidez: a incrível oportunidade de gerar vida. Quando você se dá conta do positivo um turbilhão de pensamentos invade a cabeça da mulher, dúvidas, incertezas, inseguranças, realizações e tantos outros sentimentos

As dúvidas da gravidez mais comuns na cabeça das mulheres

Grávida, será mesmo?

dúvidas da gravidez

Uma das primeiras dúvidas comuns a surgirem é a certeza ou não da gravidez. Os testes de farmácia também são válidos e são recomendados, o período mais adequado para realizar o exame é na primeira urina do dia, pois tem maior concentração do hormônio Beta HCG.

Para confirmar, definitivamente, esse fato nada mais eficaz que um teste de sangue, o qual pode ser qualitativo ou quantitativo. O qualitativo dará o resultado positivo ou negativo, enquanto o quantitativo apontará quanto tempo aproximadamente a gravidez está evoluída.

E agora, com o que fazer?

Detectada a gravidez deve iniciar o acompanhamento da mesma, ou seja, iniciar o pré-natal. Agendar uma consulta no ginecologista. Pois ele é a pessoa que irá cuidar para que a gestação se desenvolva da forma mais saudável possível para você e para o bebê então ele irá solicitar uma série de exames como: papanicolaou, o rastreamento de diabetes e do perfil infeccioso para sífilis, rubéola, toxoplasmose, hepatite e HIV. Ao longo da gravidez irá solicitar alguns ultrassons que é para observar o desenvolvimento do feto.

Rotina e alimentação

Outro dia ouvi dizer que depois que a gravidez é descoberta parece que a gestante percebe naturalmente que precisa tornar sua vida mais equilibrada, ou seja, toma algumas atitudes que está deixando para depois. Por exemplo: passa se alimentar de forma mais adequada com frutas e legumes para garantir a maior quantidade de nutrientes para o feto que se forma em seu ventre.

O filtro solar passa a ser seu melhor amigo também, para tentar evitar o aparecimento das indesejáveis manchas da gravidez. O médico também pode indicar a inclusão de poli vitamínicos para aumentar a quantidade de nutrientes para você e para o bebê, sulfato ferroso também é indicado nesse período (Dica: o que eu mais gostei de usar e percebi diferença foi o Damater)

A importância da água

7vzip2re

Aumento na ingestão de líquidos e hidratantes para a pele passam ser itens fundamentais na vida diária também, pois essa dupla ajuda a diminuir a incidência de estrias durante a gravidez. O consumo adequado de água ajuda a equilibrar o organismo e também ajuda a não reter tanto líquido. Detalhe importante, a água não pode ser substituída por bebidas gaseificadas e/ou açucaradas, ou seja, refrigerante e sucos não é a mesma coisa que água.

Atividade física

59slo9gr

Segundo a recomendação do seu médico você poderá ou não praticar atividades físicas. Se você já tem o hábito dificilmente ele irá cortar da sua rotina diária os exercícios, mas se você não praticava e quer começar a se mexer, ele talvez recomende alguns exercícios de baixo impacto como a hidroginástica. Quem sabe ele também libere caminhada ou ainda Yoga.

Atividade física é importante porque ajuda liberar hormônios que te fazem sentir melhor, ajuda na disposição e no controle do peso. Na primeira gravidez, eu caminhava todos os dias por 45 minutos, na segunda gravidez eu simplesmente não conseguia, sentia muitas dores no nervo ciático (descobri a existência dele!), então pratiquei hidroginástica e simplesmente amei, foi a minha ginecologista quem indicou.

Parto

amamentacao3

Uma das grandes incógnitas das mulheres é saber quando entrarão em trabalho de parto, principalmente aquelas que nunca passaram é perfeitamente normal ficar com essa dúvida. A medida que o tempo vai passando e as 40 semanas se aproximam é comum que a barriga fique dura por alguns segundos são as chamadas contrações de Braxton Hicks e é uma espécie de preparação do corpo para o nascimento do bebê.

Durante a gravidez aproveite para pesquisar sobre os tipos de parto e também conversar sobre esse momento, trocar ideias com amigas e principalmente, com seu médico.

Amamentação

img_1021

Acredito que esse seja o segundo momento mais aguardado de uma gravidez. O primeiro é o nascimento do bebê, finalmente ter a oportunidade de conhecer aquele ser que durante tantas semanas mexeu e chutou dentro de você. O segundo é poder ser fonte de alimento, com alto valor nutricional e garante os primeiros anticorpos para o bebê. Quando se lê sobre o assunto parece algo maravilhoso e perfeito, na verdade até para algumas mães, enquanto outras enfrentam algumas dificuldades.

Nesse caso, recomenda-se retornar ao Banco de Leite da maternidade para receber mais informações e também o auxílio daquelas profissionais que estão acostumadas com todo esse processo. E se caso você realmente não conseguir amamentar, não se sinta “menos mãe” por isso, tenho amigas que não conseguiram. O importante é seu filho se desenvolver, crescer, se alimentar e você amá-lo profundamente.

Resguardo

Os antigos são bem metódicos quanto o que pode e não pode fazer durante esse período de pós-parto. Muitos acreditam que a mãe deve se dedicar única e exclusivamente para o bebê. Alimentar-se adequadamente e beber aguá e chás até se afogar… kkkk… Descansar sempre que o bebê estiver dormindo. Mas quando tem irmão mais velho, como faz?

Essa foi nossa experiência aqui em casa e não é tão simples, a atenção é dividida e nos momentos que a Catarina dormia, brincava com o Cauê, tentando equilibrar a balança. Um conselho que eu sou, se puder e tiver condições de ter alguma pessoa cuidando de você nesse período, recomendo que aceite toda ajuda: lavar uma louça, estender uma roupa no varal ou até mesmo passar as roupinhas do bebê. Aproveite as boas companhias!

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente