Jogar brinquedos – Porque bebês tem essa mania?

Para o desenvolvimento saudável da criança é preciso que ela tenha liberdade de explorar os objetos, lugares, texturas e etc. Muitas vezes, a maneira delas se expressarem pode não fazer muito sentido para nós e uma dessas maneiras é quando eles jogam brinquedos no chão.

Parece estranho, nós oferecemos um brinquedo para que elas se divirtam e explore ele, conheçam suas funcionalidades e aproveitem o que ele tem a oferecer. De repente, sem avisar, a criança joga o brinquedo no chão.

Jogar brinquedos no chão também faz parte do desenvolvimento da criança

jogar brinquedos no chão mania de criança

Nos primeiros meses de vida, ele ainda não tem força muscular para segurar o objeto e a maioria das vezes os dedinhos estão fechados.

Depois, por volta dos 4 meses, quando eles estão sentados no colo ou em qualquer outro lugar, as crianças jogam o brinquedo no chão para ouvir o som que eles fazem e também descobrir que esse objeto magicamente aparece na frente dele.

Isso pode parece extremamente irritante para os pais, que exaustivamente, pegam o objeto. Tenha um pouco (muita) paciência, aproveite esses momentos para ensinar-lhes os diferentes sons que os objetos pode fazer. Procure mostrar também que ele pode criar sons através do contato objeto com objeto.

Depois dos seis meses, ter bolinhas pode ser bem interessante, porque ao atirar o objeto no chão, a criança será estimulada a ir atrás do brinquedo. Bolinhas tem costume de irem longe, não é mesmo? Rsrs…

Não adianta ficar estressada com o bebê

Criança brincando com a mãe

O fato de o bebê jogar objetos no chão faz parte do desenvolvimento. É importante ensinar com amor e até mesmo alertá-lo que certos objetos não podem ser jogados.

O bebê não irá reagir positivamente se você gritar ou brigar com ele. Ele ainda não tem maturidade emocional e nem psicológica para entender o que você está passando.

Pesquisadores da Universidade de Oregon (EUA) mapearam a atividade cerebral de bebês de 6 a 12 meses cujos pais brigavam frequentemente e verificaram que as áreas ligadas ao estresse reagiam excessivamente ao ouvir vozes exaltadas, interferindo no controle emocional e no aprendizado. Fonte: Crescer

Uma hora ou outra você irá chamar-lhe a atenção – porque, fala sério! Você ficará cansada de recolher objetos tantas vezes ao dia. Melhor coisa é conversar com seu filho e ajude-o a entender que sabe que ele está se divertindo, mas que nem tudo deve ir ao chão. Isso não requer raiva, castigo ou alteração de voz.

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!
Comente