Temperamento, personalidade e caráter

Não tenho formação acadêmica, entretanto, aprecio e estudo muito sobre o desenvolvimento humano, psicologia, educação, essas coisas. Tanto que est ou fazendo um curso que estuda o lado científico da emoção.

Todos nós temos um temperamento, uma personalidade e um caráter a ser moldado. Segundo vários autores o temperamento é nato, biológico, ou seja, uma mescla dos nossos pais. Ele é conhecido também como o “gênio” da pessoa, são classificados em quatro tipos: colérico ou perseverante, melancólico ou intelectual, sanguíneo ou espontâneo e fleumático ou equilibrado.

O mais legal a respeito do temperamento é que já podemos observar desde pequenos nos nossos filhos, por exemplo: nível de atividade (agitado ou não) distratibilidade (concentração), regularidade (rotina, hábitos), timidez ou ousadia, adaptabilidade, humor, entre outros. É bem normal ouvirmos que o filho faz isso ou aquilo igualzinho ao pai, mãe, avó, etc. Por isso muitos acreditam na hereditariedade do temperamento, entretanto podemos até herdar essas propensões de comportamento, mas isso não quer dizer que os filhos seguirão pelo mesmo caminho, afinal de contas existem as influências do caráter e do meio em que vive.

A maior preocupação das mães quando se fala de educação, elas se referem ao caráter da criança, pois o caráter pode ser ensinado, é ele quem diz como pensar, agir, reagir e até mesmo sentir. São as experiências e ações (hábitos) juntamente com a matriz pessoal que formarão o bom ou o mau caráter.

Dentro do caráter é que a pessoa pode desenvolver o autocontrole, ou seja, o controle da sua vida, seus sonhos, projetos. Nele também se encontram os valores morais, ética, sabedoria, respeito e etc.

Por fim, existe a personalidade que é o comportamento do caráter, ou seja, parte da genética dos pais + aprendizado + influências externas. Uma mistura do temperamento com o caráter, a personalidade é a ação que os dois exercem sobre a criança ou indivíduo.

Imagine uma árvore, a raiz é o temperamento, a nossa base; o caule é o caráter, o que nos sustenta e a personalidade é as folhas, frutos e flores que é a parte visível da nossa personalidade, a parte frondosa!

Sei que esse assunto pode até ser chato ou complexo, mas como mãe, educadora, preocupada com o futuro do meu filho e com a sociedade que ele crescerá, sinto-me na obrigação de transmitir o conhecimento adquirido afim de mais mães, pais, avós e profissionais saberem como agir em determinadas situações, principalmente mostrar as consequências se certas atitudes não forem tomadas com firmeza.

Nós pais em parceria com as escolas deveríamos dar mais atenção na construção do caráter, isso ocorre até os 7 anos de idade dos nossos filhos. Vale a pena investir, insistir, persistir durante 7 anos para a formação de adultos saudáveis, com moral e valores de qualidade, seres humanos que preservem e amem a vida, os animais, as florestas.


Se sonhamos com um futuro melhor, creio que o caminho é por aí!


Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!
Comente