Pré-natal deve ser levado à sério pela gestante

Quando a gente descobre que tá grávida é sempre aquela surpresa, aquela emoção, confusão de sentimentos: de alegria com “e agora?” e muitas vezes não sabemos nem por onde começar. A primeira coisa a se fazer é marcar uma consulta com o ginecologista e iniciar o pré-natal.

O que é o pré-natal?

pré-natal

Segundo o site Gineco é uma avaliação realizado pelo ginecologista que visa acompanhar o desenvolvimento do bebê e também zelar pela saúde plena da mãe. Durante esse acompanhamento haverá uma rotina de exames que será feito pela gestante para diagnosticar possíveis enfermidades e também orientar a futura mãe.

Existem alguns exames que são fundamentais como o Papanicolau, rastreamento da diabetes e de doenças sexualmente transmissíveis como sífilis, hepatite tipo B e C e HIV. Rubéola, toxoplasmose e citomegolovirose também são exames que os ginecologistas podem pedir.

Nos exames laboratoriais estão inclusos os exames como fator Rh e grupo sanguíneo, além do tradicional hemograma que procura identificar se a mãe está com a quantidade de ferro adequada, ou se está abaixo. Pois se estiver abaixo do normal, é recomendado a suplementação desse importante mineral para manter a saúde da mãe e do bebê durante a gravidez e também no parto.

Detectando a diabete gestacional

pré-natal

É um exame normalmente feito pelas gestantes no período de 24 a 28 semanas de gestação. Mesmo aquelas que não apresentam possíveis sintomas como aumento de apetite, boca seca e vontade de fazer xixi constantemente.

Esse acompanhamento no pré-natal da diabete é muito importante. Todavia, se a mãe não tem acompanhamento de pré-natal e as taxas de glicemia não são controladas, pode resultar em coma diabético.

Entre as principais consequências para o bebê estão a excesso de peso e a elevação do líquido fetal, que aumentam o risco de morte. Além do que as crianças podem ter problemas como icterícia e hipoglicemia. No futuro, essas crianças são mais propícias a desenvolver diabetes tipo 2.

O exame para diagnóstico da diabetes gestacional é feito da seguinte forma:

  1. Ficar de jejum durante 8 horas, mas sem exceder as 14 horas;
  2. Beber 75 g de Dextrosol no laboratório ou clínica de análises clínicas;
  3. Retirar uma amostra de sangue logo após a ingestão do líquido;
  4. Ficar em repouso por cerca de 2 horas;
  5. Retirar uma amostra de sangue após 1 hora e 2 horas de espera. Fonte: Tua Saúde

Porque fazer exame de estreptococo B?

Esse exame pré-natal é realizado por volta das 34 a 37 semanas de gestação como precaução. Caso o resultado desse exame volte positivo, não há motivo de alarde. Serão administrados antibióticos na hora do parto para prevenir infecções.

O exame para o estreptococo do tipo B é feito com uma espécie de cotonete, que recolhe amostras da região da vagina e do ânus é também chamado de exame do cotonete.

O estreptococo do tipo B pode causar a sepse neonatal precoce. A sepse neonatal é uma infecção bacteriana invasiva que ocorre durante o período neonatal. Alguns dos sinais são diminuição da atividade espontânea, ausência de sucção vigorosa, apneia, bradicardia, instabilidade térmica, disfunção respiratória, vômitos, diarreia, distensão abdominal, nervosismo, convulsões e icterícia.

Também pode causar outras doenças como a pneumonia e a meningite logo na primeira semana de vida.

Importância do pré-natal

Fazer pré-natal representa papel fundamental para que aconteça a prevenção e/ou detecção precoce de doenças, tanto maternas como fetais. Isso permite o desenvolvimento saudável do bebê e também reduz os riscos para a gestante. Informações sobre as diferentes vivências devem ser trocadas entre as mulheres e os profissionais de saúde. Essa possibilidade de intercâmbio de experiências e conhecimentos é considerada a melhor forma de promover a compreensão do processo de gestação.
Além de observar a saúde materna de perto, a futura mãe também poderá tirar dúvidas com o seu médico. Esclarece informações e também receberá orientações sobre a maternidade e os possíveis desafios que a nova mãe poderá enfrentar.
Faça pré-natal na unidade de saúde mais próxima. A sua saúde depende disso e principalmente a do se filho.
Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente