Dia dos namorados – Porque mãe também namora

Hoje é o dia que no Brasil comemoramos o Dia dos Namorados! E quando a gente vive essa fase é muito gostoso, pois paparicamos e somos paparicadas. Somos deslumbradas com o amor ao nosso companheiro, nos envolvemos a ponto de não querer mais se ver apenas de vez em quando. Queremos eternizar esse amor e decidimos nos casar. Depois de um tempo de muitas comemorações e celebrações vem o fruto desse amor: os filhos! Eles chegam e muita coisa muda. Na rotina agitada do dia a dia: mãe também namora?

O que muda com a chegada dos filhos?

mae também namora

A rotina família muda muito depois que os filhos chegam. Não que isso seja ruim, mas principalmente no primeiro ano de vida do bebê, somos proprietárias quase que exclusivas do novo membro da família. Não é fácil equilibrar o papel de mãe e de esposa tendo um bebê que toda hora quer mamar, chorar, dormir e necessita da mãe. O pai ajuda na como ele consegue e na medida que a mãe também pede ajuda. Tem horas que você até pode se perguntar: Mas como a mãe também namora? Haja tempo e energia para tantas funções!

Nos três primeiros meses o bebê vivencia a exterogestação, na qual ele ainda acredita ser totalmente ligado à mãe, como estava na barriga. Ele depende exclusivamente dela para se alimentar. Então é importante que o pai participe das outras atividades como dar banho, trocar o bebê por exemplo. Para que ele aprenda que outra pessoa pode ter contato com ele e também crie vínculo afetivo como pai.

O pai também precisa compreender essas novas situações que vão fazer parte. Pelo que percebo, os homens leem e pesquisam, mas não tanto como as mulheres. Vocês, com vocês seus jeitinhos meigos e queridos, precisam conversar com eles.

As mudanças geradas pelos filhos podem trazer incertezas, medos e ansiedades. Melhor coisa é você conversar com seu marido. Além das mudanças emocionais na mãe, ainda há toda adaptação que a família precisa passar. Rotina estabelecida de acordo com os filhos muitas vezes. Quando o Cauê nasceu, ele dormia no máximo 20h, então eu precisei deixar de lado vários compromissos à noite, por causa do sono dele. Porque quem é mãe sabe, criança que não dorme no horário fica super chata depois.

Mãe também namora!

karin_caue_diogo

Na semana passada fui desafiada pelo shopping da cidade a encontrar um presente para o meu amor de Dia dos Namorados. Isso me fez pensar sobre esse assunto. Pois parece coisa distante pensar que mãe também é namorada. Eu sei que parece óbvio, afinal de contas, como que vieram os filhos, não é mesmo?

O dia a dia faz com que a mulher fique tão ligada em resolver e manter o bom funcionamento da casa que acaba deixando de lado o relacionamento. As vezes até de uma maneira ingênua, sem querer. As conversas com o marido acabam sendo basicamente fraldas, cocôs, banhos, remédios e consultas médicas. Posso até estar exagerando. Contudo se a esposa não reparar que isso está acontecendo pode ser um sinal de alerta para o seu relacionamento.

Precisamos lembrar que existe vida além da maternidade. Mãe também namora!!! Namorar faz muito bem. O corpo, os hormônios, os filhos e até o marido agradecem!!! Toda casa se benéfica quando a mulher está feliz. Mãe que namora é mais feliz!

Não deixe a chama apagar

mãe também namora

Sei que muitas vezes é difícil tirar um tempo para o casal, ainda mais quando não tem um círculo de apoio materno (PS: Clica no link para entender o que é). Entretanto, é fundamental para a saúde do matrimônio que o casal tenha um tempo a sós para poder conversar além do básico e desfrutar de intimidade, com tranquilidade. Sem a expectativa de que os filhos vão acordar, não é mesmo?

O Dia dos Namorados tem uma pegada comercial, mas aproveite esses dias para tirar um tempo para vocês. Contrate uma babá ou peça um help para a sua mãe, sogra e até vizinha. Vocês merecem esse momento a sós. Ficamos tão na neura de que somos mães e temos que dar conta de tudo, que muitas vezes acabamos esquecendo de nós mesmas. Aproveite esse dia dos namorados para namorar, porque mãe também namora…

 

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente