Desidratação nas crianças – Reconheça os sinais!

Tanto crianças como adultos perdem água constantemente ao longo do dia. A água se evapora através da nossa pele e sai do corpo quando respiramos, choramos, suamos e ainda, vamos ao banheiro.

Na maioria das vezes, uma criança recebe água suficiente para substituir os líquidos que perdem seja através de líquidos ou da comida. Mas, em alguns casos, as crianças podem perder mais água do que o normal. Febres, vômitos, quando o dia está muito quente, ou através do exercício físico (andar de bicicleta e/ou correr), por exemplo, podem resultar em perda excessiva de líquido. E isso pode levar à desidratação.

A desidratação precisa ser levada a sério. Porque quando isso acontece quer dizer que o corpo não tem líquidos suficientes para funcionar corretamente. Em casos mais graves, isso pode levar a danos cerebrais ou até mesmo à morte.

Continue lendo para aprender os sinais de alerta de desidratação nas crianças e como preveni-la.

Porque acontece a desidratação nas crianças?

crianças precisam tomar agua para evitar a desidratação

A desidratação acontece quando há mais líquidos saindo do corpo do que entrando nele. As crianças são mais suscetíveis à desidratação do que adolescentes. Isso porque as crianças pequenas têm menores reservas de água.

Algumas crianças se desidratam porque não bebem água suficiente.

Certos fatores também podem colocar sua criança em um risco maior de desidratação. Esses fatores de riscos incluem:

  1. febre
  2. vômito
  3. diarréia
  4. suor excessivo
  5. Consumo pobre de líquidos durante uma doença
  6. Doenças crônicas como diabetes ou transtorno intestinal
  7. exposição ao clima quente e úmido

A diarréia pode ser causada por uma infecção (viral, bacteriana ou de parasita), alergia ou sensibilidade a alimentos, uma condição médica como doença inflamatória intestinal ou uma reação a uma medicação.

Se a sua criança está vomitando, tem fezes aquosas, ou não consegue beber ou não quer beber por causa de uma doença, monitore-as quanto a sinais de desidratação.

Sinais de alerta de desidratação em crianças pequenas

sinais de desidratação nas crianças

A desidratação pode acontecer muito devagar e ao longo do tempo, ou pode acontecer de repente. Crianças, entre 1 e 3 anos, doentes, especialmente com crises estomacais, devem ser monitorados de perto para detectar possíveis sinais de desidratação. Os sinais de alerta nem sempre são óbvios.

Não espere até que sua criança esteja com muita sede. Se eles estão realmente com sede, eles podem já estar desidratados. Em vez disso, procure estes sinais de alerta:

  1. lábios secos e rachados
  2. urina de cor escura
  3. pouca ou nenhuma urina por oito horas
  4. pele fria ou seca
  5. olhos afundados ou mancha fraca na cabeça (para bebês)
  6. sonolência excessiva
  7. baixos níveis de energia
  8. sem lágrimas quando chorando
  9. extrema sensação
  10. respiração e frequência cardíaca aceleradas;
  11. Nos casos mais sérios, seu filho pode tornar-se delirante ou inconsciente.

Tratando a desidratação nas crianças pequenas

menino bebendo agua

A única maneira de tratar eficazmente a desidratação é reabastecer os líquidos perdidos. A desidratação leve pode ser gerenciada em casa. Se a criança tiver diarréia, vômitos ou febre ou estiver a mostrar sinais de desidratação, siga os seguintes passos.

Dê a sua criança uma solução de reidratação oral como o soro caseiro, ou alguma outra que você pode comprar na farmácia. Nesses casos, a água comum provavelmente não será suficiente. Continue a dar líquidos à criança até que a urina esteja limpa.

Se seu filho está com vômito, dê apenas uma pequena quantidade de líquidos de cada vez até conseguirem diminuí-la.

Eles só podem tolerar uma colher de cada vez, mas qualquer coisa é melhor do que nada. Aumente gradativamente a frequência e a quantidade. Dar muito muito rápido, muitas vezes, pode causar vômito novamente.

Se você ainda está amamentando, continue fazendo isso em livre demanda. E consulte o pediatra para saber se pode adicionar o soro também.

Prevenção de desidratação nas crianças pequenas

oferecer água pode prevenir desidratação nas crianaças

É importante que os pais aprendam os sinais de alerta de desidratação. Se sua criança está com muita sede, talvez já seja muito tarde. Aqui estão alguns passos a seguir para prevenir a desidratação.

Tenha uma solução de reidratação oral à mão sempre em casa. Estes estão disponíveis em líquidos, pós e até mesmo picolés.

Veja outras dicas de prevenção à desidratação nas crianças

  • Se o seu filho ficar doente, seja pró-ativo sobre a ingestão de líquidos. Comece a dar-lhes água extra e uma solução de reidratação no primeiro sinal de desidratação.
  • Crianças que não comem ou bebem por dor de garganta podem precisar aliviar a dor com algum remédio para dor como paracetamol ou dipirona – dê o que seu filho está acostumado e não causa alergias.
  • Mantenha sempre a carteirinha de vacinação em dia, inclusive a vacina contra rotavírus. O rotavírus causa um terço de todas as internações relacionadas à diarréia em crianças com menos de 5 anos. Fale com o seu médico se tiver alguma dúvida ou dúvida sobre a vacina contra o rotavírus.
  • Ensine sua criança como lavar as mãos antes de comer ou beber e depois de usar o banheiro para evitar contrair infecções.
  • Incentive as crianças a beber bastante água antes, durante e após o exercício físico
  • Se você estiver fora em um dia de verão quente, permita que sua criança desfrute de uma piscina ou descanse em um ambiente fresco e sombreado e ofereça-lhes muita água.

 

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *