Dentista infantil – a primeira vez da Catarina

Expectativas materna à flor da pele desde quando foi marcada a consulta. Sabe como é mãe: sempre curiosa para saber como será a reação do filho mediante a uma coisa nova. A Catarina ainda não tinha tido nenhuma experiência com uma dentista infantil e nesses momentos ficamos aflitas porque sabemos como eles devem se comportar. Mas uma criança, na fase dos terríveis dois anos, vai se comportar da maneira que ela se sentir à vontade para isso, mesmo que não seja a que a gente espera.

Houve uma pequena preparação, mostrei vídeos para ela dos dentinhos sadios e outros não. Falei que ela deveria abrir a boca bem grande para a Tia Ana – nesse momento ela me imitava. Cauê compartilhou como foi a primeira vez do dentista dele e como gostou e foi legal. Coisas simples do nosso dia a dia.

Primeira consulta com a dentista infantil

odontopediatra catarina

Peguei a Catarina na escolinha e fomos para a tão esperada consulta. Chegando lá fomos recebidas pela recepcionista Mari, preenchi a pré ficha de cadastro. Ficamos aguardando na sala de espera. Essa salinha é realmente bem planejada. Com brinquedos para todas as faixas etárias. Um painel adesivado no qual as crianças podem escrever e pintar à vontade. Bonecas, carrinho, canetinhas, puffs coloridos. Na TV tinha um desenho que explicava a importância de as crianças escovarem os dentes. Tudo bem lúdico e que chamava a atenção da Catarina.

A entrevista

entrevista com a odontopediatra Ana

Quando doutora Ana e a doutora Carolina chegaram para conversar com a gente e fazer a entrevista odontológica, a Catarina estava bem ambientada. Quase não estranhou as duas. Eu disse quase… Nada é perfeito. No início ela ficou envergonhada, mas o Tigrão captou a atenção dela. A dentista infantil Ana trouxe um tigrão de pelúcia e ali foi conversando com a Catarina sobre a importância de escovar os dentes. Convidou a Catarina para escovar os dentes do Tigrão e ela foi entrando na onda da doutora.

Na entrevista sobre o quadro da Catarina a doutora Ana fez perguntas como:

  • Ela usa mamadeira?
  • Usa chupeta ou chupa dedo?
  • Tem o hábito de escovar quantas vezes ao dia os dentinhos?
  • Já teve alguma ruptura?
  • Sangramentos graves?

O objetivo dessas perguntas é fazer com que a doutora conheça melhor ela, ou seja, saiba o que pode esperar dela.

Na sala da odontopediatra

consultório da dentista infantil Ana

Carregando a boneca e o Tigrão fomos para a sala de atendimento. É tudo muito colorido e bonito, pensando no bem-estar da criança. Uma forma de fazer a visita ao dentista mais tranquila. O primeiro a sentar na cadeira da doutora Ana o Tigrão, que teve seus dentes fotografados por um aparelho de checkup top! É uma máquina de prevenção e que detecta os possíveis locais que irão surgir cáries. Nele também a doutora e a Catarina espirram ar, com aquele aparelhinho de dentista, sabem?

Depois foi a vez da boneca sentar na cadeira da odontopediatra Ana e receber ar, tirar foto. Quando finalmente foi a vez da Catarina. Não teve ar, não teve foto… Só desconfiança. Ela estava gostando quando o assunto não era com ela. Não teve jeito: ela não abriu a boca para a doutora Ana.

De frustrada a consolada

conversando com a cirurgião geral Carolina Santanna

Ainda outro dia publiquei um texto falando sobre a “Síndrome do filho perfeito”. Lá estava eu, querendo que a minha filha tivesse o perfeito comportamento. Queria muito que ela tivesse gostado de toda ideia, do arzinho, da cadeira, de abrir a boca, de tirar fotos dos dentes. Então eu fiquei frustrada sim.

Esse é o grande mal, né? Criamos expectativas que estão além das nossas possibilidades.

Conversando com a doutora Carolina e com a Ana, que é normal as crianças estranharem na primeira visita. Doutora Carolina explicou que as crianças têm esse tipo de comportamento e que são necessárias várias visitas até ela se acostumar. O ambiente é diferente e as pessoas também.

Temos que ter paciência e a certeza de que a medida que condicionamos eles a escovarem bem os dentinhos e a visitarem regularmente o dentista eles irão se acostumar. Quanto mais cedo visitarem a dentista infantil, melhor ainda para eles.

Dicas para quem quer levar os seus filhos à odontopediatra

recepção infantil Barra Odonto

Doutora Ana aconselhou as mães dos bebezinhos visitarem a dentista infantil logo nos primeiros meses do bebê. Nessa visita a mãe seria instruída quanto aos primeiros cuidados com a gengiva e alívio quando os dentes começarem a nascer. Além do que, depois que o primeiro dentinho apontar é recomendável visitas periódicas, a criança vai se acostumar com uma pessoa mexendo em sua boca e também vai ter certeza que os dentinhos estão saudáveis.

Elas passaram instruções quanto a quantidade de pasta adequada para uma boa escovação. Prevenção à fluorose, recomendações quanto a alimentação e higiene.

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!