Cansada demais pra brincar?

 

Quantos de nós  já ficamos com consciência pesada às vezes porque não estamos tão afim assim de brincar com nossos filhos depois de um dia inteiro de trabalho? Ou então, respondemos as vontades deles e brincamos… mas não demora muito e cansamos (enquanto eles poderiam repetir a brincadeira infinitas vezes!)… e muitas vezes continuamos a brincadeira mesmo sem vontade!

Na verdade, nós pais, fazemos cada coisa por nossos filhos, tudo para agradar! Se duvidar, até bananeira nós plantamos!!! kkkk… Abramos mãos de tanta coisa e quando não fazemos, aparece a mardita da culpa! =/

Comecei a ler um livro hoje: Educar sem culpa – Tânia Zagury – tenho certeza que vai ser atemporal, ajudar a educar agora e depois na adolescência também!

O capítulo primeiro trata exatamente sobre a questão da culpa que essa geração de pais enfrenta, causada principalmente pela ausência. Fato é, ninguém tem fórmula pronta para a educação, na verdade todos tentam acertar e fazer o melhor para os filhos. O que achei interessante foi o ponto de vista levantado pela Tânia em relação a “obrigação” de brincar e dar atenção. Ela comenta que obviamente é essencial a atenção, carinho e respeito. Contudo ela comenta sobre a sensitividade dos nossos pequenos!

Nós muitas vezes esquecemos de quanto eles podem sentir as nossas vibrações de alegria, tristeza e impaciência! Ou seja, se estamos nos divertindo e felizes com aquele momento, a criança percebe quando é algo natural e não forçado, assim como também ela sabe que estamos de “saco cheio” da brincadeira. Adultos conseguem ser criança por tempo limitado… brincamos uma hora, talvez até duas… mas logo lembramos das nossas obrigações como adultos.

Diante desses fatos, parece difícil conciliar o fortalecimento do elo existente entre pais e filhos e podemos pensar: “Como então devo proceder se sei que meu filho precisa de carinho, amor e atenção, mas estou cansada demais para dedicar-me à ele?”

A resposta na verdade é simples e provavelmente você já praticou muitas vezes sem perceber!

Enquanto seu filho ficaria brincando horas a fio de bater os carrinhos ou de fazer comidinhas pra você e você, claro.. não aguenta mais!

Convide seus filhos a ficarem próximos a você!!!

Simples… falei!

 

Então se está passando roupa, convide para que ele guarde as meias ou então traga os brinquedos e fique pertinho de você! Se você está imensamente cansada (o) convide seu filho para tomar aquele banho pra depois assistir o filme favorito dele! Ok pais.. pode ser pelo milésima vez, mas ele vai ficar feliz da vida de ficar jogado no sofá com o paizão ou maezona dele do lado enquanto você pode descansar um pouquinho.

Eu também enfrento isso, e não quer dizer que sou perfeita em 100% do tempo. Mas eu tento! E cada vez que eu convido meu filho para fazer alguma coisa junto comigo vejo a felicidade nos olhos dele, a vontade que ele tem de participar… No fundo sei que isso desperta dentro dele um sentimento de aceitação e amor!

Precisamos aproveitar cada minuto do tempo deles conosco… essa é a verdade, porque depois eles crescem e criam asas!!! Mas lembrem-se… sem obrigação nas costas, viu!

 

Deixo a dica do livro, viu!!! Depois me contem o que vocês acharam!

 

Beijos

Karin

 

Se você gostou deste post, talvez queira ler mais:

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!

Comente