Saiba qual o melhor protetor solar para seu filho

Com a chegada do verão, resolvi trazer um tema que agora estará em alta: calor, verão, sol, praia, piscina. Certamente nas malas de viagem é um item indispensável para aproveitar o verão, seja ele na praia ou no campo, o protetor solar é mais que necessário. Porque o sol em excesso trazer muitos problemas para a nossa saúde.

Mas com tantas opções nas prateleiras, você sabe escolher qual é o melhor protetor solar para a idade do seu filho? Nesse post, quero esclarecer algumas dúvidas que podem surgir na hora de comprar.

Protetor solar para a criança

Bebês até seis meses de idade deveriam evitar a exposição ao sol, pois não existe protetor solar para eles. A partir dos seis meses até os dois anos de idade, devem ser administrados protetores da linha baby ou mineral, pois eles possuem uma barreira solar física. Normalmente eles não são irritantes e nem sensibilizantes. Lembre-se que a pele deles é muito sensível e de fácil absorção e por isso é importante administrar o bloqueador solar correto.

Então a partir dos 2 anos, já pode ser administrado os protetores com da linha “kids”, “infantil” ou “criança”, pois eles têm uma mistura de filtros químicos e físicos. Melhor mesmo, é seguir a recomendação do pediatra, mas se caso você esqueceu de pedir na última consulta, já fica uma dica para a hora que for na farmácia!

Perguntinhas chaves para escolher o melhor protetor solar

Na hora da escolha, vale olhar algumas especificações: se o protetor é ou não resistente à agua? Eles não ardem os olhos (igual ao shampoo sabe?)? São hipoalergênicos? São algumas perguntinhas chaves que você pode se fazer quando estiver na gôndola da farmácia escolhendo o melhor protetor solar para o seu filho.

O protetor solar deve bloquear tanto os raios UVA e UVB  e é melhor optar pelo tipo creme do que o spray, porque você controla melhor a área de aplicação e não tem risco da criança inalar o produto. Quanto ao fator, escolha sempre proteção acima de 30 FPS, para os mais branquinhos de pele, acima de 40 FPS.

Evite o sol das 10h às 16h

Outro detalhe super importante: a exposição ao sol das crianças deve obedecer o horário que o sol está mais tênue.  Não é indicado permanecer exposta ao sol entre às 10 horas e às 16 horas. Nesse período há um grande risco de da criança sofrer insolação, mesmo debaixo de guarda-sol.

Eu sei que depois que a gente é mãe tem que se adaptar à uma série de mudanças. Mas nesse caso, é melhor prevenir qualquer exibição excessiva. O velho ditado: “é melhor prevenir do que remediar”. Aproveite as férias para curtir sua família, afinal de contas, quem cuida, ama!

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente