Poesia: Parir

Parir

Sou mulher, sou mãe, sou deusa,
e assim mereço ser cuidada.
Se parir faz parte da natureza,
que esta força seja respeitada.

Respeitada pelos homens e por mim mesma,
pois fazemos a humanidade crescer.
Que as cesáreas, induções, tecnologia,
sejam usadas com magia e saber.

Saber que os médicos dominam,
e nós, mulheres, também.
Conhecendo nosso corpo e instinto,
sabemos mais do que ninguém.

Portanto, minha gente, é hora
de parir como e com quem quiser.
Se durante a noite ou na aurora,
a ordem é esperar quando vier.

Chega de intervir na natureza!
As mulheres precisam compreender,
receber o bebê no coração,
experimentar o “dar à luz e renascer”.

Autora: Livia Pavitra

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente