Brinquedos portáteis para as férias de julho

As férias do meio do ano estão chegando e é preciso se organizar com alguns brinquedos portáteis. Pois muitos pais já se programaram para aproveitar esses momentos em família e fazer uma viagem. Seja para perto ou para longe, uma coisa que criança precisa é distração brincadeiras e jogos são fundamentais para a viagem. Além de roupas, sapatos, mamadeiras e muitas fraldas, porta malas precisa de espaço extra para colocar o entretenimento da criançada.

Carregar brinquedos nem sempre é fácil. Se for em bolsas há uma grande chance deles caírem ou se perderem pecinhas. Separei quatro dicas de brinquedos portáteis, que eu achei bem legais para otimizar espaço x brinquedos:

Brinquedos portáteis para as crianças na viagem de férias

Mobility Mechanic

Mobility Mechanic calesita

Um jogo de ferramentas da marca Calesita, os meninos vão gostar de brincar. Eles serão grandes ajudantes para consertar as coisas na casa. Quem sabe já aproveita essa disposição em ajudar e ensina pequenas tarefas domésticas que eles já conseguem fazer sozinhos? O brinquedo tem alças e rodinhas portáteis e custa em média R$ 94.

 

brinquedo portátil da calesita Mobility chef

Para as meninas se tornarem experts na cozinhas e serão dignas de reality show! Essa cozinha elas poderão fazer o jantar da família: tem fogão, forninho, pia, gavetas, torradeira e uma geladeira com filtro de água na porta que funciona de verdade. E ela também possui rodinhas e uma alça para auxiliar no transporte. O valor é R$ 166.

Jenga

jenga torre de equilibrio

Jenga é um torre de peças de madeira cujo objetivo é ir tirando as peças sem que a torre entre em colapso na sua vez. A cada peça a menos, balança a torre e dá aquele frio na barriga que vai cair bem quando você está mexendo. Bom, se cair, recomeça tudo novamente! O jogo exige concentração dos participantes para saber quando e aonde mexer e automaticamente estratégia para evitar que caia na sua vez. Marca Hasbro R$ 85,00

Mancala

É jogado, habitualmente, com pequenas pedras ou com sementes. A movimentação das peças tem um sentido de “semeadura” e “colheita”. Cada jogador é obrigado a recolher sementes (que neste momento não pertencem a nenhum dos jogadores), e com elas semeá-las suas casas do tabuleiro, mas também as casas do adversário. Seguindo as regras, em dado momento o jogador faz a “colheita” de sementes, que passam a ser suas. Ganha quem mais sementes tiver no final do jogo. É um jogo em que não há sorte envolvida, mas exclusivamente raciocínio lógico e matemático. Da marca Ludoteca BGC custa R$35,15

 

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente