Viver a vida com eles… Um verdadeiro presente divino

Às vezes reparo o quanto o tempo passa rápido e como eles crescem depressa. Vocês já repararam como o tempo passa mais rápido depois que eles em entraram nossas vidas? Acompanhamos o seu crescimento e de um ano para o outro é um salto de desenvolvimento muito grande, além do conhecimento que adquirem e das vestimentas que perdem. Como podemos viver a vida com essas crianças que crescem tão rápido que mal conseguimos acompanhar seus pensamentos?

Viver a vida com as crianças é o melhor presente!

Quando eles são bebês os saltos de desenvolvimento são nítidos e facilmente percebidos. Eles aprendem muito rápido entre rolar, sentar, bater palmas, o relógio simplesmente acelera e eles já estão andando e comemorando seu primeiro ano. Depois vão se tornando mais habilidosos, testando seus próprios limites, que às vezes só descobrem mediante aos tombos e machucados. Caramba, como viver a vida com eles é cheio de emoção!

Roupas para que te quero!!! Já ouvi uma porção de mães falando “não sei porque compramos tantas roupas se eles crescem tão rápido e às vezes nem chegam a usar todas as roupas”. Eles esticam, esticam e esticam, as meias, calças ficam meia canelas, as blusas ficam meia manga e é necessário de estação em estação refazer todo guarda-roupa.

Viver a vida é um eterno aprendizado

viver a vida com as crianças

Conhecimento, desde pequenos eles já vão aprendendo: a mamar, a serem percebidos e como ficamos felizes com cada habilidade nova. Aprendem a balbuciar, a falar, a ordem dos números e as cores, um novo idioma. Somos surpreendidos pela criatividade dos “por quês” e depois como pegam as coisas de maneira tão rápida, mesmo se eles ainda não sabem ler. Na descoberta do mundo das letrinhas, tudo vira mágico e ganha novo significado: o mundo acaba de ficar ainda maior e cheio de possibilidades.

Viver a vida com eles vai muito além de dar banho, comida e roupas limpas. É aproveitar cada instante, curtir cada fase na sua maior intensidade possível. Curtir cada idade para que quando eles crescerem e serem totalmente independente de nós pais, possam ter a doce lembrança da presença dos pais em suas vidas.

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!

Comente