Vaidade feminina

Sei que tem muitas mulheres que não tem paciência de passar maquiagem, ficar horas num salão de beleza etc e tal. Mas quem gosta, é bom, não é? Se arrumar, se produzir, sentir-se mais bela, desejada,  mais linda… Qual a mulher que não quer isso?

Acho que ainda está pra nascer!

Hey, me conta… Onde esconderam a vaidade pós-maternidade? Cadê aquela preocupação com os quilinhos extras? Ou com aquela olheira horrível?

Eu sei que no resguardo não dá tanta vontade, só quando vem àquela visitinha se não nos pegam de surpresa ainda. AFF…As noites mal dormidas, o cansaço, o bebê parece tomar todo o tempo, sem rotina estabelecida, sem horários pra se alimentar ainda, etc, etc, etc. Ok… Exagerei, só que tem tantos poréns que é difícil de enumerar aqui.

Meu resguardo durou 9 meses… ops… Meu resguardo da vaidade, ok? Kkk… Não tinha empenho, não tinha money, não tinha nada de contribuísse a meu favor. Mas enfim voltei a trabalhar e dei de cara com o espelho e a mais triste e real realidade (redundante, não)

Make up me, please
!!!

Era mais ou menos como dizer: “Escondam as noites mal dormidas que teimam em aparecer nas olheiras”, “Escondam o excesso de cansaço” Please… Please…

Cara resolvida! Eba!!! Viva!!! Muitos vivas!!!

Agora ficaram os malditos pneuzinhos, com exceção daquelas atrizes e modelos famosas que não sei como conseguem ($$$). Aqui sobraram alguns resquícios da gravidez, normal… Em algumas é mais em outras menos, como somos meras mortais, temos que encará-los, certo?

Confesso que… Resolvi esquecê-los! As calças serviam, não ficava uma Brastemp, mas nada que uma blusinha não disfarçasse… Até… Até… Que eu tive a excelente idéia de comprar um espelho… um GRANDE espelho, daqueles super legal pra se arrumar, que dá ver se ver inteirinha, sabe?

Aí minha filha… vixi!

1… 2… 3 meses olhando pra ele, ele olhando pra mim e me dizendo: “Assim não dá!” Ele tem razão, eu sei! Eu SEI! Péssimo admitir… Mas onde eu  perdi o empenho? Disposição?

Arggg

Ele venceu, óbvio! Lá fui eu achar o baú que eu escondi a vergonha, a disposição, a coragem, o empenho… Essas coisas.

Entretanto, exercício só se for acompanhada com a minha mãe, sozinha não rola, vai! Massagem duas vezes por semana, fora os cremes redutores que voltei a passar em casa. O pior de tudo é que eu resolvi fazer tudo isso quando o frio começa, onde eu estava com a cabeça? Agora que comecei, vou até chegar ao objetivo final. Não quero mais brigar com o espelho, aliás, espero fazer as pazes com ele antes do verão chegar.

E vocês, também brigam com o espelho? Como resolvem as coisas por aí?

Beijos

Karin

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente