Tempo = raridade

Tudo bem que tempo não pode ser desculpa, mas tem tudo haver com prioridades. Fato é que depois que nos tornamos mães nós não somos mais prioridade nem pra nós mesmas, as coisas ganham novas dimensões e lugares.

Falo disso porque eu estava lembrando o choque que isso isso representa no início para uma mãe de primeira viagem, pelo menos pra mim foi. Você está acostumada com uma vida, uma rotina e tudo isso muda de repente, vira de cabeça pra baixo.

Não é por mal, a mãe não está rejeitando o filho de forma alguma ou reclamando da existência dele, ela está tentando adaptar a sua antiga vida à nova vida. Ela só quer ter a certeza de que ainda existe vida além de fraldas, amamentação e noites mal dormidas. Não é pedir muito o simples fato de fazer as unhas e arrumar o cabelo já muda o astral em qualquer mulher, porém numa mulher que a poucas semanas agregou o mãe, isso faz MUITA diferença.

Pode parecer uma coisa boa e até futil, mas eu tenho certeza que faz. É o mínimo da vida dela de antes da maternidade que ela pode ter, afinal ela já não está mais trabalhando, as amigas já não chamam pra sair tanto por causa do bebê, etc. Eu mesmo, acho o máximo quando no salão de beleza tem uma mãe com seu baby no bebê conforto enquanto ela se produz. Elas só querem se sentir bem, vivas e normais… nada de futilidade nisso!

E vocês, que acham? Eu até sei que muitas dizem que não dão bola pra isso, mas e lá no fundo?

Beijoss

Kah

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente