Sobre o sono

Olá meninas e meninos leitores…

Eu tinha várias e várias teorias, li e continuo lendo diversas coisas sobre o sono, mas… DESISTI.

Já acostumei a acordar de madrugada e deitar com o meu filho para ele acalmar e voltar a dormir. Cada bebê é diferente e o sono não é um excessão para isso.

Tenho fé que um dia isso vai mudar e ele vai conseguir dormir a noite toda por mais de 3 noites… mesmo assim, conhecimento nunca é demais e trouxe um artigo sobre esse assunto pra vocês!

Beijos

Karin

Nana Neném

Para a Cuca não perturbar a noite do seu filho, use métodos relaxantes

Por: Carolina Ildefonso

Silêncio, o bebê está dormindo! O sono alimenta, faz crescer, relaxa, ajuda no desenvolvimento e é indispensável à manutenção da saúde física e mental da criança.

A pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz, Dra. Cylmara Gargalak Aziz, explica que o tempo de sono das crianças varia com a idade e se altera de acordo com o amadurecimento do sistema nervoso, mas tem grande importância para todas as faixas etárias.

Como diriam as vovós, dormir ‘sustenta’.  “O sono calmo e tranquilo leva a liberação do hormônio Leptina, que é responsável pela saciedade e queima de gordura”, diz a especialista.

Mas, além de alimentar, é ótimo aliado do crescimento. Dra. Cylmara esclarece que os bebês crescem pela liberação do hormônio do crescimento (GH) que atua na síntese de ossos e músculos e é liberado, 75%, no organismo durante o sono REM, ou seja, sono profundo. “O ciclo do sono vai desde a semiconsciência ao sono leve, segue-se o sono com sonhos e finalmente o sono profundo.”

Segundo pesquisa quantitativa do perfil do sono infantil, realizada com 35 mil pais de crianças de até três anos de idade em todo o mundo, 35% dos pais brasileiros acham que seu filho tem algum problema relacionado ao sono.

A pediatra afirma que não há idade certa para os pesadelos, pois os recém-nascidos têm mais sonhos do que os adultos, os quais passam, aproximadamente, 25% do tempo sonhando.  “Portanto, se o bebê se assustar dormindo é necessária a presença de um dos pais perto para acalmá-lo. Procure cantar baixinho e acariciá-lo, sem retira-lo do berço”, aconselha.

Estudo realizado pela Johnson & Johnson com a participação de Jodi Mindell, especialista em problemas do sono pediátrico, diretora associada do Centro do Sono, no Hospital das Crianças da Filadélfia, e professora de psicologia na Universidade Saint Joseph, dá três dicas mágicas para que a noite não só do casal, como do filho seja tranquila.

1º Banho morno– A sensação com o toque da água traz à lembrança do aconchego do útero materno e também relaxa as fibras musculares e aumenta a circulação sanguínea, ajudando a eliminar toxina, aliviar cólicas e tranquilizar o bebê. Aproveite para usar produtos que ajudem na hora do sono, como sabonetes líquidos na água, conforme orientação do pediatra.

2º Massagem relaxante – Desde o momento do nascimento o bebê reconhece seus pais, suas vozes, seus rostos, seus cheiros. Mas, talvez, a melhor maneira de ser profundamente reconhecidos por ele seja o toque. Massagear regularmente seu filho melhora os padrões de sono, ajudando alguns bebês a dormirem melhor e por mais tempo. Peça dicas ao pediatra sobre hidrantes e óleos específicos.

3º Atividade tranquilizante – Indicada já no quarto do bebê, que deve ser um ambiente silencioso, tranquilo e com pouca iluminação utilize uma bela canção de ninar. “A música pode influenciar no estado de espírito, isto é, há músicas que nos fazem relaxar e acalmar, outras que nos ajudam a adormecer e outras que parecem dar-nos energia. O bebê não é diferente e está provado que as canções de ninar o acalmam. Mas, não coloque o som muito alto”, reforça Dra. Cylmara.

Tabela da soneca

Idade Número aproximado de horas de sono:
Recém-nascido                16 a 20 horas por dia
Três semanas                  16 a 18 horas por dia
Seis semanas                  15 a 16 horas por dia
4 meses               9 a 12 horas mais duas sonecas (2 a 3 horas cada)
6 meses               11 horas mais duas sonecas (2 a 3 horas cada)
9 meses             11 a 12 horas mais duas sonecas (1 a 2 horas cada)
1 ano                  10 a 11 horas mais duas sonecas (1 a 2 horas cada)

18 meses    13 horas mais uma ou duas sonecas (1 a 2 horas cada)
2 anos             11 a 12 horas mais uma soneca (2 horas)
3 anos               10 a 11 horas mais uma soneca (2 horas)

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!

6 thoughts on “Sobre o sono

  1. Maribel Barreto says:

    Oi Karin, Vim cá ver seu blog.
    grata por ter comentado lá.

    Adorei essse post.
    Cada bebê é único mesmo nessa história de sono.
    meu primeiro filho dormia numa boa, tranquilo, já a minha bebê, estamos aprendendo, porque cada dia é uma surpresa.
    Ufa!

  2. daniela says:

    Muito bom, sigo uma rotina com meu principezinho desde 2 meses. Banho morno com produtos da hora do sono da johnson (eu adoro), massagens e peito.. Santo remédio essa rotininha.. dormia 8 horas seguidas mamava e voltava a dormir mais 3 horas seguidas, mas infelizmente soh durou 2 meses, quando completou 4 começou a acordar mais, e hj com 5 nem se fala. Mas acredito que como ele esta crescendo muito ele precisa de algo mais forte a noite além do leite materno. Mas ainda espero liberação da pediatra. Beijo.. e me visitem 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *