Sling para seu bebê

sling

 

Quando eu engravidei achei demais de lindo o sling para carregar o baby por aí. Não tive o meu. Mas confesso que quando tiver o próximo filho, o sling está na lista antecipada de compras.

Adoro o sling pelo fato que ele é prático e aconchegante. É um maneira gostosa de carregar os pequenos.

Lembro de ouvir relatos de mães que diziam que faziam tudo com o sling, até lavar a louça. Como eu disse é aconchegante e o mais legal, não tira a mobilidade da mãe, que tem as duas mãos livres, seja para arrumar alguma coisa ou carregar sacolas.

Sobre o assunto, achei uma matéria muito bacana na Revista Mamãe & Bebê sobre o sling, que vale a pena compartilhar:

 

Benefícios para seu bebê, slings são faixas de tecido usadas para carregar bebês junto ao corpo do cuidador. Eles são artigos utilizados desde os primórdios, pois era a única forma que os povos da antiguidade conheciam de se carregar o bebê. Na antiguidade, era um risco o bebê ficar longe da mãe, por isso ela o carregava. Hoje, muitos povos ainda mantêm a cultura de carregar bebês junto ao corpo, seja por slings modernos, seja por cangas ou capulanas.
O sling simula o ambiente intra-uterino. Por ser de tecido, ele se molda ao corpo do bebê, respeitando a anatomia dele, não forçando nenhuma articulação. Por estar em contato direto com a mãe, ele sente a respiração, ouve a voz e os batimentos do coração dela, o mantendo mais tranquilo. Durante os três primeiros meses de vida extra-uterina, o bebê precisa manter o que chamamos “extero-gestação”, que é a simulação do ambiente uterino. O sling facilita o processo, pois o bebê fica em posição fetal, com a coluna arredondada, a temperatura dele é mantida a mesma da mãe e o corpo fica apertadinho, isso o mantém seguro.
O ideal é que sejam feitos de tecido de algodão (isso depende do modelo), podendo ser produzido em tecido sintético. O sling de argola, além do tecido de algodão, possui um par de argolas que permite o ajuste do pano ao corpo do bebê. O tamanho varia de acordo com o modelo. O sling de argola e o wrap são produzidos respectivamente com 2m e 5m de comprimento.
Bebês slingados choram menos, por ter sempre a mãe junto dele e ter suas necessidades prontamente atendidas. Dormem melhor e são mais tranquilos. Eles têm um melhor desenvolvimento psico-motor, pois o sling o estimula a movimentar a cabeça e os olhos em diferentes direções, tendo a mesma visão do mundo externo que a mãe tem. Mães que usam sling conseguem amamentar em qualquer local ou ocasião, porque além de permitir que ela amamente e continue com as mãos livres, o sling oferece discrição e privacidade. Quando chegam em idade escolar, bebês slingados tem uma maior facilidade de entrosamento por serem muito seguros.

Não é recomendado que a mãe cozinhe ou use-o no carro. Além destas situações, o sling pode ser usado sempre.

 

Vocês já experimentaram o sling? Como foi a experiência?

 

Beijos

Karin

 

Já curtiu a nossa fanpage?

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente