Porque mãe é uma só!

Oiiii…

Minha mãe mora à 260 km de distância de nós e procuramos nos ver sempre que possível. Nos falamos quase todos os dias. Somos amigas e confidentes. Algo que sempre quis quando era adolescente. Acho que depois que crescemos aprendemos o verdadeiro valor que eles (pais) tem em nossas vidas e como cada minuto é extremamente importante.

Final de semana nós tivemos o privilégio de comemorar mais um ano de vida da minha mãezinha querida. E planejei muito em estar nesse momento presente. Aproveitar, curtir e incomodar também, dar aquele abraço apertado… Como é bom!!!

Festa para ela em ver as crianças e vice versa. Festa na casa da vovó!!!

Minha mãe comprou uma pinha de pinhão. O Cauê teve a honra em abrir… não foi moleza… na quarta tentativa a pinha não resistiu e abriu-se toda, esparramando pinhão por todo chão da cozinha. Comer pinhão assado na chapa do fogão a lenha, sentar em volta da mesa e jogar papo fora…

Visitamos o meu avô também. Única referência de avô que nossos filhos tem, porque nossos pais já faleceram. Quem eles chamam de vovô, na verdade, é o bisavô. Colhemos tangerina direto do pé, comer ali mesmo e depois levar mais uma sacola cheia, com um baita sorriso no rosto do nosso velhinho, não tem preço!

A vida é cheia de pequenos e valiosos momentos. Pessoas são importantes e temos que dar o devido valor à elas enquanto estão por perto. Enquanto podemos sentir seu cheiro, abraçar e sentir o coração pulsando.

Não adianta chorar o leite derramado depois que sujou o fogão, não é mesmo!?!

 

Ahhh… o melhor presente da vovó, acredito que foi ouvir da netinha: “vovó!” (smile de coração)

 

 

Uma excelente semana a todas…. e lembre-se de abraçar e amar as pessoas que estão perto de vocês! :)

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!

Comente