Palavrinhas mágicas…

…. porque todo mundo gosta delas!

Oi meninas…

Agora vou fazer como o Patati e o Patata: Quem tem medo que seus filhos se tornem mal educados levanta a mão??? …o/

Na realidade, eu acho que eu não tenho medo, tenho pavor. Convenhamos ninguém acha atraente aquela criança que rola no shopping ou no mercado, que bate ou que sai empurrando todo mundo porque quer passar, resumindo, aquela criança que se acha o rei ou a rainha da cocada preta.

Tudo bem, que com algumas exceções de pais que realmente educam seus filhos e eles resolvem fazer charminho em público… Há alguns que nada educam e deixam seus pequenos se tornarem adultos mimados.. e blá blá blá. Esse post não é pra tratar disso…. Voltando!

Nada melhor que educar pelo exemplo, certo? Eu realmente acredito nisso. E creio que meu pequeno é prova disso.

Ele tinha mania de sim de empurrar se achando o dono do lugar dizendo: sai mamãe. Eu firme e forte, saio não, pede licença. Com alguns choros e teimosias… hoje quando esquece e vem com o “sai mamãe”, já lembro ele que logo fala: “licença mamãe”.

Quando pede/ganha alguma coisa, diz “obrigado” na maioria das vezes, o problema é quando fica com vergonha, daí não diz mesmo… hahaha. Mas porque ele age assim? Porque toda vez que a gente pede alguma coisa agradecemos e ele acaba por seguir os nossos passos. Se eu me orgulho do pequeno ser assim? Clarooooo…

Quem não se orgulharia?

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!

4 thoughts on “Palavrinhas mágicas…

  1. Ana says:

    Tarefa dificil do Ca*#!!!
    Quando a gente pensa que conseguiu lá em a influência dos colegas de escola, que empurram para passar, esquecem do por favor, ou seja, tem que reforçar tuuudooo de novo e ainda tentar explicar pq o outro não faz nada disso sem ofender ninguém, claro. Rs
    A gente deveria receber um auxilio educação não é?
    Kkkkkkkkk
    Beijos!

    • Karin says:

      Ana… concordo totalmente… Auxilio Educação pra quem merece receber né… ou quem sabe com esse incentivo os pais aprendessem a realmente educar os seus filhos… por dinheiro, quem sabe!

      Beijos pra ti, Ana!!!

  2. Gisele Sá says:

    Lembrei do meu irmão… Quando era pequeno, tinha mania de terminar de comer, bater na barriga e falar “tô cheio”. Minha mãe disse que não era assim que se falava, que ele deveria dizer “estou satisfeito”. Aí todo dia ele terminava de comer e falava “tô saDisfeito, mamãe”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *