Nostalgia de criança

Oiii…

 

Hoje me vi entre no escuro, com a lanterna do celular ligada, procurando amoras maduras e prontas para serem colhidas e apreciadas por mim. Que lembranças vieram à minha mente na hora que a amorinha foi degustada com tanta vontade. Parando para pensar, cada vez está mais difícil de encontrar esse tipo de frutas silvestres e é realmente um privilégio poder apreciá-las…

Quando as lembranças da minha infância invadiram minha mente, acho que voltei lá pelos meus 10 anos de idade, quando eu corria solta pelo Recanto da Paz, em Joinville. O meu melhor amigo e eu, conhecíamos aquele lugar como a palma das nossas mãos e vivíamos comendo das frutas que tinham lá: goiabas e amoras eram as nossas favoritas…

Daí fiquei pensando em como gostaria que as crianças também tivessem lembranças assim, que as fizessem viajar no tempo. Lembrei também das minhas brincadeiras favoritas e que também preciso ensinar à eles a divertirem com coisas tão simples do nosso dia-a-dia.

Será que vocês lembram dessas brincadeiras???

Amarelinha
Amarelinha

 

Bolinha de gude
Bolinha de gude

 

Alerta!
Alerta!

 

Pular elástico
Pular elástico

 

Queimada
Queimada

 

Taco
Taco

 

Eu não gostava muito de brincadeiras que tinha que correr muito não! Claro que participava…

Cada brincadeira teve sua fase e graças à Deus, fui abençoada em morar em um condomínio que havia muitas crianças e muito espaço para brincar e correr. Nascemos na época certa! Porque hoje, já não existem mais tantos espaços disponíveis como havia no nosso tempo.

 

É gostoso relembrar e mais gostoso ainda vai ser ensinar todas essas brincadeiras para eles… Vocês não acham???

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!

Comente