Leitura é uma herança

É exatamente nisso que eu acredito, vim de um lar que chovia livros, didáticos até porque minha mãe era professora. Lembro que não tinha dificuldades de fazer trabalhos que envolviam gravuras porque eu tinha isso muito disponível, sobravam figuras.

Veio a fase dos gibis, eu e minha irmã tínhamos assinaturas, cada uma a sua; a dela era da Disney e a minha da Turma da Mônica. Na sexta série acho que eu lia um livro por semana, não lembro mais os nomes das coleções, mas lembro do título de um livro: “Os garotos da rua XV”  aí nasceu a minha paixão por livros, seriados, filmes policiais.

Na faculdade (mesmo fazendo 1 ano apenas… kkk) leitura não era obrigatória pra mim, lia alguns livros apenas para fazer uma resenha, meu ex-marido ficava admirado como eu conseguia conectar livros que era aparentemente desconexos.

Sempre tive um sonho: Ter minha própria biblioteca. Ela já tem aproximadamente 80 livros e posso dizer que me orgulho dela, porém posso dizer que me orgulho muito mais dos 10 livros que estão na prateleira abaixo dos meus, pois é ali que guardamos os livrinhos do nosso leitor mirim.

Ele faz questão de ler (orgulho de mãe, será?), pega seus livrinhos e me chama para lhe falar os nomes das figuras. Faço associações do tipo se no livro tem uma janela, mostro a janela de verdade, ou o relógio, o barco, e assim vai. Os animais prefiro de dizer o nome e depois imitar o som que fazem, para assim ir associando.

O amor pelos livros vai nascendo naturalmente, procuro sempre trazer novidades e amo um sebo, lá tem vários livrinhos legais pra eles, mesmo não sendo da faixa etária dele, acho que da maneira que lemos dá pra adaptar. Às vezes acontece dele rasgar os livrinhos que tem as páginas mais finas, procuro ensinar que não deve fazer assim e que estragou e a mamãe vai tentar consertar o livrinho pra ele. Por que será que isso sempre acontece com os livrinhos favoritos, hein? Ah sim, ele tem seus livrinhos favoritos e a Bíblia infantil está entre eles, já está aprendendo até dizer: Bíblia… do jeito dele sai algo meio: Baba.. kkk. Não tenho certeza, mas acho que estamos caminhando certo, e estamos criando o gosto pela leitura, pelo mundo colorido e cheio de vida que existe nas páginas.

E vocês, gostam de ler? Querem que seus filhos tenham esse hábito? Como esperam ou fazem par que eles se interessem pela leitura?

– Blogagem Coletiva organizada pelo Blog Mãemorial, se quiser participar é só deixar o link lá!

Beijos

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!

7 thoughts on “Leitura é uma herança

  1. Luana says:

    Karin,

    Obrigada pela sua contribuição! Sem dúvida o hábito da leitura é uma herança.
    Precisamos primeiro SER para poder ENSINAR, não é mesmo?

    Fico feliz ao ver mães e pais que se importam!

    Beijocas,
    Luana

  2. Elaine Cunha says:

    Olá, Karin! Tudo bem?

    Eu creio sim que leitura é hábito e herança.
    Sou contadora de histórias e atuo também em hospital voluntariamente.
    Vejo a mudança dos hábitos das crianças de nos verem por lá! Eles esperam nossa visita! E isto, é como dizem na propaganda: Não tem preço!

    Abraços,
    Elaine Cunha

  3. Elaina says:

    Concordo com vc! Leitura é herança.

    Na casa dos meus pais nunca fomos (eu e meu irmão) incentivados à leitura. Até gostava de ler, mas nunca fui fervorosa com livros.

    Já meu marido veio de uma família que possui biblioteca com livros desde Machado de Assis, Monteiro Lobato…enfim ficava à disposição deles e eram incentivados (e até um pouco forçados) à leitura.

    Resultado, meu marido ama ler e eu faço por obrigação!

    Por isso mesmo eu incentivo muito à leitura dos meninos. Sempre que posso sento com eles e leio os livros deles. O Davi já com 4 anos e meio já entendo bastante, participa da história e qdo acabamos pega o livro e reconta a história do seu jeito, muito fofo! O Daniel com 2 anos e meio ainda rasga alguns livros, mas explico pra ele que devemos preservá-los mas não brigo, pois li uma vez uma psicóloga falando que a criança deve manusear o livro do jeito dela, seja folheando ou mesmo rasgando, pois esse primeiro contato é essencial para o amor à leitura.

    A biblioteca deles tb está bem grande! Temos mais de 30 livros infantis. Com 2 bíblias, uma de bebê e outra infantil com as histórias bíblicas mesmos. Muito boa.

    Espero que eles sigam o pai nesse aspecto, que amem os livros.

    Bjos

    Elaina
    http://www.vidademae.net/

  4. Cris Bispo says:

    Acho que todo mundo gosta de livros desde que seja apresentado ao estilo certo.

    Minha mãe fugia das livrarias quando estava comigo. Eu entrava e não tinha nada que me tirasse de lá.

    Outro dia eu estava lendo pra minha filha um livrinho de R$0,20 que comprei na Casa Cruz. Isso mesmo. 20 centavos. Ela adora e eu tb. Tem uma vaquinha que cai num buraco igual a mamãe dela (eu) que caiu num buraco e torceu a perna, ou melhor, fez dodói no pé. Ela achou o máximo a semelhança entre as histórias. *risos*

    Comprei 18 livrinhos lá e ela adora. ^^

    • Karin says:

      Olha que ótimo Cris… acho que não importa o preço e sim o entretenimento que os livros causam, e como você disse, bem apresentado, não tem porque as crianças não gostarem!!!

      Beijos

  5. Priscila says:

    Escrevi no meu blog sobre alguns hábitos para incentivar a leitura dos pequenos e o básico é que os pais tenham o hábito, eu sou apaixonada por livro, tenho váriosssssss e meu filho segue o mesmo caminho, pega seus livrinhos e vem contar, pede para contar pra ele, eu me divirto e amo tudo isso.

    Beijinhos Pri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *