Hidroginástica para gestante

hidro

 

Atividade física faz bem, bom isso todo mundo sabe. Principalmente se ela vem acompanhada de regularidade. Confesso que nessa gravidez eu andava (ando) meio preguiçosa. Sem me mexer muito. Como moro próximo ao meu trabalho, vou e volto a pé todos os dias, ida e volta dá cerca de 20 a 30 minutos, depende do meu empenho em caminhar. Alguns lances de escadas e nada demais. Ou seja, chegando próximo da hora do nascimento da baby estava na hora de pensar em algum exercício.

 

Na primeira gravidez, quando completei 36 semanas iniciei meu projeto parto normal de exercícios… hahaha… Na verdade eu caminhava todos os dias, de segunda a sexta, cerca de 45 a 50 minutos. E meu plano era começar a caminhar por volta das 30 semanas dessa gravidez… Mas acontece que não saiu dos planos. Sem motivação, sem vontade, sem planejamento, cheia das desculpas para resumir.

 

Enfim, comecei a sentir a minha perna travar e dor na virilha como comentei no post das 32 semanas. Caminhar estava fora de cogitação agora… dor, incomodo e vai que trava e eu não consigo voltar para casa. Conversei com minha GO para saber se eu poderia praticar hidroginástica e fui liberada. Comecei a fazer os orçamentos nas academias que oferecem essa modalidade na cidade e escolhi a que fui melhor atendida.
Bom, com os itens fundamentais para iniciar a prática, hora de ir para a aula.

 

A aula é super dinâmica, mais do que eu esperava. O grupo é misto, homens e mulheres de todas as idades e nós gravidinhas no meio. A professora super atenciosa e extrovertida. Quando o exercício não poderia ser feito por grávida ela já direcionava outro. Saí da aula relaxada, cansada e satisfeita. Primeiro dia é sempre bacana né! Ahhhh… Achei que sentiria mais fome após a aula, mas até que foi moderada.

 

Alguns benefícios que podem fazer vocês se interessarem pela aula:

  • Ganho de peso controlado;
  • Pode contribuir para que os níveis glicêmicos fiquem normais;
  • Melhora a autoconfiança e a autoestima;
  • Pode minimizar as dores do parto;
  • Diminuição do inchaço durante o período gestacional;
  • Fortalecimento da musculatura;
  • Melhora a capacidade cardio-respiratória.

 

É uma atividade de baixo impacto por ser feita na água e é difícil os médicos não liberarem a prática desse exercício para as gestantes. Mas cada caso é um caso, por isso é ideal que você receba o alvará do seu médico para iniciar a prática da atividade física. Na academia que me matriculei, eles exigem atestado médico para iniciar. Acredito que no geral, todas devam exigir.

 

Espero que vocês gostem das aulas, assim como gostei! 🙂

 

Beijos

Karin

 

 

Referências Bibliográficas:

Biosaúde

Crescer

Site Médico

Guia do Bebê

 

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente