“Faça sempre o melhor”

Em tempos que se fala de recessão, não basta ter conhecimento e ser dedicado e comprometido, ainda é necessário manter-se informado sobre assuntos do seu nicho profissional, ter metas de carreira, networking e atualização constante do profissional. Se doar de forma extraordinária para se mostrar como a melhor opção para a empresa e garantir o seu, pode ter sido estratégia de muitos nessa época de cortes.

O fato de mergulhar nessa dinâmica, será que não há resquícios dessa metodologia competitiva para dentro das casas?

A famosa frase: “Quero dar para o meu filho tudo que eu não tive” já demonstra um pequeno sinal que é importante que a criança saia na frente dos seus futuros concorrentes de mercado de trabalho. Ou será que não???

A melhor escola para eles estudarem, idiomas é tão básico que você só analisa quais são os disponíveis pela instituição, inglês, espanhol, mandarim. Atividades extracurriculares, método de ensino, início da preparação para o vestibular são fatores levantados na hora que será feita a escolha da escola. A criança ainda tem 4 anos e você já está preocupado com a profissão dela?

O melhor desenho, a melhor mochila, o melhor laço de cabelo, o melhor tênis e tantas outras coisas poderia ser atribuída nas opções de melhores. Automaticamente, este se incutindo na cabecinha deles que eles têm que ser os melhores alunos, os melhores filhos, os melhores profissionais e nem sequer tem tempo para serem simplesmente crianças.

black-and-white-people-bar-men

Utilizar a frase “Faça sempre o melhor” quando eles ainda são crianças pode gerar alguns bloqueios. Pois eles ainda estão utilizando da ferramenta de aprendizagem chamada erro. O clichê “é errando que se aprende” tem que ser incentivado e não a exigência pela perfeição quando ainda não há aperfeiçoamento da técnica seja de escrita, leitura ou desenho.

Ninguém, nem mesmo você, faz sempre o seu melhor. Exigir isso é dizer para eles realizarem o impossível. A consequência disso é que ele irá querer fazer apenas as coisas que faz de modo caprichado. Irá crescer com o medo da desaprovação e isso acarretará na falta de iniciativa. A criança imagina que erra está fora de cogitação.

“A pior maneira de preparar os jovens para a vida é coloca-los numa estufa e impedi-los de errar e sofrer. Estufas são boas para as plantas, mas para a inteligência humana são sufocantes”. (Pais Brilhantes, professores Fascinantes – Augusto Cury)

Ao invés de trazer o mundo dos adultos para essa criança, que tal mantê-la em seu próprio mundo? Encorajando a tentar quantas vezes for necessário, quem citar algum momento de sua vida que errou e que tentou novamente até que conseguiu fazer dar certo.pexels-photo-132699

Cury recomenda que os pais deveriam cruzar o seu mundo com o dos seus filhos, contando histórias. Considera uma das melhores maneiras para a educação pois através delas amplia-se as ideias, areja a emoção e dissipa as tensões.

O melhor educador não é o que controla, mas o que liberta. Não é o que aponta os erros, mas o que os previne. Não é o que corrige comportamentos, mas o que ensina a refletir. Não é o que desiste, mas o que estimula a começar tudo de novo”. (Maria, a maior educadora da história – Augusto Cury)

eivissa8_large

Errar é humano, não basta dizer para os filhos a frase clichê, é importante também admitir quando se está errado, isso é se humanizar. Como pai, ao demonstrar sua fragilidade estará ganhando o respeito dos seus filhos.

Deixa claro para a criança que o fato de tropeçar e cair não é um motivo para se sentir paralisada, propicia um ambiente que ela se sente encorajada a tentar novamente e também a tomar iniciativas para fazer coisas que até então não se sentia plenamente segura.

“A autoestima da criança é determinada pelo valor que os pais atribuem para essa criança, a qual tem necessidade de intensa aprovação e admiração deles”. (50 coisas que você não deve dizer para o seu filho – Antônio Siqueira)

Se você é aquele pai que incentiva a tentar apesar de ter falhado, que estimula a escrever novamente apesar da letra feia/torta e o mais importante demonstra amor apesar dos erros, fala palavras de ânimo para seu filho, então, com certeza ele se sentirá influenciado a ser ousado mediante aos obstáculos da vida. Os pais têm esse poder, não é preciso dizer para que eles sejam os melhores, eles já desejam isso! Entretanto, eles precisam de alguém do lado deles para apoiá-los apesar dos fracassos.

pexels-photo-69100

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente