Evitando o empedramento do leite

Olá meninas…

Ouvimos e lemos tanto sobre a importância da amamentação, mas muitas vezes não sabemos quais as consequências disto sobre nós. Eu mesma fui pega de surpresa com o leite abundante e meu filho não dava conta de mamar

tudo. Graças a Deus eu tive o apoio do Banco de Leite da maternidade que

meu filho nasceu, lá obtive muitas instruções e sempre voltava lá quando

ficava em dúvida.

Por isso resolvi compartilhar com vocês um pouquinho de informações sobre esse assunto.

Livre-se do ingurgitamento mamário

Não se assuste, mamas “empedradas” é um fenômeno temporário e desconfortável do início da amamentação

Por: Carolina Ildefonso

Que amamentar é bom para o bebê isso é fato. No início não se parece em nada com a delicadeza divulgada pelos filmes da tevê e do cinema. Mas, com boa dose de paciência, tolerância, amor, apoio e técnica, acredite: você consegue virar esse jogo.

Segundo especialistas, são raros os casos em que há incapacidade biológica de a mulher amamentar. Lamentavelmente, apesar disso, pesquisas indicam que mais da metade das mães deixam de dar o peito até o final do primeiro mês. Dentre os vários terrores relacionados à amamentação, o ingurgitamento do leite é muito citado pela ala feminina.

A enfermeira Márcia Regina da Silva, encarregada do Grupo de Apoio ao Aleitamento Materno (GAAM) do Banco de Leite Humano e Consultora Internacional em Aleitamento Materno do Hospital e Maternidade São Luiz, unidade Itaim, explica que com os ductos obstruídos a mamãe pode ter como causa dor generalizada nas mamas, pequenos nódulos (acúmulo de leite), dificuldade para a pega correta do bebê, devido ao acúmulo de leite, e até apresentar febre. A explicação é simples: alta produção e baixo consumo do leite materno.

Para haver equilíbrio e sucesso nesse processo, de acordo com a consultora, o segredo é amamentar. “Oferecer o peito com frequência é o ponto principal, seguido de massagem e ordenha manual para evitar o acúmulo de leite. Para diminuir o desconforto das mamas pelo acúmulo de leite, a realização de compressa fria após cada mamada é extremamente eficaz”, aconselha.

Para evitar problemas mais sérios, como a mastite que é a complicação do ingurgitamento, um ponto relevante é fugir dos palpites e das receitinhas caseiras. Para Márcia, alguns mitos podem causar reação adversa. “O mais grave é o uso de água quente associado à bomba manual.Esse procedimento aumenta a produção de leite e pode provocar piora na evolução do ingurgitamento mamário”, diz ela.

A dica profissional é: ao final de cada mamada realizar um autoexame das mamas em busca dos nódulos de leite e caso necessário massagear e ordenhar para extrair o leite que restou. A técnica de ordenha consiste em posicionar os dedos indicadore polegar em forma de “C” no final da região areolar e realizar movimentos rítmicos. Fuja das compressas quentes, elas estimulam ainda mais a descida do leite.

Não menos importante é recorrer ao auxílio profissional. “A massagem manual deve ser realizada com a ponta dos dedos (indicador e médio) em movimentos circulares, mantendo uma mão em suporte no lado oposto. O sentido da massagem é do bico para a base da mama, a fim de desobstruir o caminho por onde o leite passa, não podendo durar mais do que 15 minutos de cada lado”, encerra Márcia Regina.

 

Beijos

Karin

 

Se você gostou deste post, pode querer ler mais:

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!

11 thoughts on “Evitando o empedramento do leite

  1. Bruna Lopes says:

    Olá meninas meu neném tem 2 meses e ele tem vezes que nao quer mamar no meu peito e chora muito oque eu faço ? E quando estou dormindo quando eu acordo o meu peito fica muito duro isso e normal ? Da
    Alguma dica pra mim . 🙁

    • Karin says:

      Oi Bruna,

      Realmente você está produzindo bastante leite.
      Ideal seria que você fizesse massagens circulares no peito quando ele está muito cheio e também fizesse ordenha.

      O bebê pode chorar muito quando você oferece o peito porque talvez o leite esteja meio endurecido. Experimenta fazer essas massagens antes de dar de mama para ele. As massagens vão ajudar a liberar o leite.

      Já passei por isso e no começo as massagens são doloridas, mas a medida que o leite sai, vai ficando aliviada!

      Espero que tenha ajudado.

      Beijos

  2. Adriana zamban says:

    Tive três gestações todas amamentei e todas experimentei o ingurgitamento das mamas é muito doloroso mas o mais impressionante é que encontrei uma solução indolor : compre um protetor de bico do seio que tenha respiro superior isto é muito importante !!! O aquecimento do bico do seio gera um vapor e o leite vai gotejando naturalmente enquanto vc da um peito coloque o coletor no outro peito pois a ocitocina age nas duas mamas propiciando a decida do leite !!! Quem me dera ter estes coletores a 16 anos atrás na amamentação do meu primeiro filho ou a 12 da minha segunda filha … O importante é que funciona pode ser usado a noite nas duas mamas mas observa que não esgote muito apenas para seu alívio !!! Bjus adri zamban mamãe da Maria Carolina 10 dias hoje

  3. daniela says:

    nossa, passei também por isso. Mas realmente é temporario, ainda bem. Bom, além de curtir muito seu site, estou aqui pra divulgar o meu blog \o. Biologa e mãe.. ciencia e maternidade caminham lado lado.. é só reparar. Cheiro

  4. zica says:

    Bem, o meu bebê já tem 6 meses e ainda hj empedra. Sofro muito, tenho muitas dores, choro muito. Todos os dias de manhã e a noite retiro o excesso, +- 120 ml, mas mesmo assim empedra. Não sei mais o que fazer, estou voltado a trabalhar e estou desesperada. Ainda não tentei a compressa fria após as mamadas, vou testar nos horários em que eu estiver em casa. Espero de verdade que funcione. Agora mesmo estou com uma das mamas engurgitada.
    Ah, o meu bebê na consulta dos 6 meses estava pesando 9kg e só mamava, faz apenas duas semanas que introduzi frutas e comidinha.

  5. Lia Sergia Marcondes says:

    Recebi muitas dessas dicas valiosas quando tive a primeira filha, e segui direitinho. Nunca aconteceu de empedrar comigo. Acho bacana compartilhar, porque já ouvi dizer que dói pra caramba…

    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *