Ensinando o bebê a mamar corretamente

Bom dia meninas…

Lembro que nos meus dias de gravidez eu lia muito sobre a amamentação, além de ser um ato gostoso o leite materno é fundamental para a imunidade do nosso bebê. Ok, tudo isso todas sabem…

Mas minha grande preocupação enquanto gestante era se iria doer, se o bico do meu peito iria rachar… aquelas histórias todas que nos contam, enfim, de todas as coisas que eu li, o que mais chamou a atenção foi sobre a pega correta do bebê no nosso peito e desde a primeira mamada eu procurei ensinar ao meu filho a mamar certinho e graças a Deus… nunca sequer tive uma rachadura ou coisa do tipo.

Espero que o artigo abaixo auxilie as mamães que tem dúvidas sobre esse assunto.

Beijos

Karin

Bebê bom de bico

Apesar de todos os seios serem capazes de amamentar, muitas gestantes temem as dificuldades vinculadas aos mamilos

Por: Carolina Ildefonso

Revista Sempre Materna

Quem nunca se deparou com caretas ao falar de amamentação com a vizinha,no salão de beleza e até com as tias e avós? Mesmo sabendo que o leite materno é o melhor alimento que existe para o RN, a falta de informação gera medo nas mamães.

Segundo a enfermeira coordenadora do GAAM (Grupo de Apoio ao Aleitamento Materno), do Hospital São Luiz — Unidade Anália Franco — Regina Célia Guedes Barreto, o sucesso do aleitamento materno depende de váriosfatores relacionados ao manejo clínico da amamentação. O primeiro passo para o sucesso são os cuidados durante a gravidez. “Um sutiã adequado (de sustentação)
e o banho de sol na região areolar e mamilos, antes das 10 ou após as 16 horas, são benéficos”, explica a enfermeira.

Apesar de todos os seios serem capazes de amamentar, muitas gestantes temem as dificuldades
vinculadas aos mamilos. Mas, a boa notícia é que eles têm a função singular de tocar o palato (céu da boca) e fazer com que bebê perceba o peito em sua boca e inicie a sucção. “Devido à coloração escura, servem também como ponto de referência para o pequeno se direcionar.”

Protruso (salientes), semi-protruso (pouco saliente), plano (incorporado a região areolar) ou invertido (contrário ao protruso), o formato pode mesmo influenciar? A maioria das mulheres tem mamilos protrusos. A enfermeira ressalta que independente da anatomia os mamilos da mãe são próprios para o bebê, e necessitam apenas de adaptação de ambos. “O segredo é o treino através da sucção. É importante lembrar também que com o ritmo das mamadas eles podem mudar o formato”, comenta.

Para aguentar a maratona, os seios precisam ser bem tratados. A especialista esclarece ainda que a higiene deve ser feita na hora do banho apenas com água corrente para não tirar a camada natural de proteção da pele. Porém, o cuidado mais importante se faz no ato da amamentação, ou seja,
está relacionado à técnica de mamada. “Se o bebê pegar adequadamente (região areolar + mamilo) as doloridas rachaduras não acontecem”, finaliza.

Mamilos, cuide bem deles:

Durante a amamentação,evite atrito na região aréola-mamilar. O ideal é que após as mamadas
o local permaneça hidratado.Para isto, sugere-se a hidratação com o próprio leite materno;

Antes das mamadas é importante observar a flexibilidade areolar. Caso haja acúmulo de leite é necessário a retirada do mesmo com as próprias mãos, através da ordenha manual;

Após a mamada, principalmente em fase de descida de leite, é importante a mãe avaliar a turgidez das mamas.Se permanecerem cheias é recomendado extrair o leite, também através da ordenha manual;

Um bom sutiã é fundamental para sustentar a mama. Assim, evita desconfortos à lactante e também
o ingurgitamento (acúmulo de leite em certas áreas da glândula mamária ou em toda ela).

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente