Educação dos filhos

O que eu espero da escola do meu filho: diálogo. Primeiramente isso. Claro, espero poder falar as idéias que eu tenho a respeito de educação e ser ouvida e talvez ter as minhas petições atendidas. Não deu? Vamos conversar e chegar a um acordo comum.

Recebi um email de uma amiga virtual, seguidora e leitora freqüente do blog, conversamos muito e temos um tema em comum: Educação! Como ela mesmo disse, não queremos criar filhos alienados, muito pelo contrário, queremos formar cidadãos capazes de ter suas próprias opiniões e não “maria vai com as outras”.

Para que isso aconteça é preciso que pais e escola sejam harmônicos… Sim, é precisam que se entendam. Na minha visão, tanto pais quanto professores precisam estar dispostos a ceder. Com crianças manhosas a sociedade é cruel, por que então os pais não podem ouvir que a escola fala? E se os pais acreditam que TV na escola é desnecessário, por que a escola não pode ouvir? Por que é difícil esse diálogo?

Cansamos de ver professores reclamando que os pais não educam, que não fazem a sua parte. Mas ao mesmo tempo, vemos uma escola conivente com aspectos não educativos. Percebo que há um equívoco de ambas as partes. Pais precisam dizer “não” aos seus filhos, faz parte do desenvolvimento deles. Eles testam nossos limites. Somos nós que temos que impor tais limites. A sociedade tem suas próprias regras. Por que nós pais vamos deixar nossos filhos sofrerem nas mãos dessa sociedade cruel e insensível?

Por que não podemos nós tomarmos as rédeas e nos tornamos responsáveis pela educação que damos pros nossos filhos? Só porque é mais fácil deixar que a TV com suas novelas e desenhos violentos criem nossos filhos só porque eles “gostam”. Ah… por favor.

Depois vamos processar a professora porque bateu no aluno? Vira notícia absurda de jornal! Onde os alunos não respeitam aos pais, aos professores e por último a polícia. Sim. Nossos filhos vão crescer e o que plantamos agora iremos colher no futuro. Educação de qualidade começa em casa, continua na escola para que quando adultos sejam responsáveis pelos valores que eles adquiriram quando eram pequenos.

Temos que ter consciência que nossos filhos são reflexo da educação que os damos. Eles carregarão para uma vida toda os valores atribuídos. Não basta dizer aos filhos: “diga por favor”… “agradeça o presente”… etc. Eles precisam ver que não são os únicos que fazem isso, eles precisam ver que seus pais, seus espelhos, também são educados ao pedirem para eles buscarem uma colher, ou guardarem um brinquedo. Precisam ser reconhecidos por seus méritos e repreendidos por suas faltas.
Precisam de muito amor, carinho e educação.

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente