Diástase abdominal após a gravidez

A diástase do músculo da barriga (conhecido como reto abdominal) ocorre mais frequentemente em mulheres que passaram por gestação. Isso porque, o útero aumenta durante a gravidez, que acaba “empurrando” os músculos abdominais para os lados. Assim, observamos uma abertura ou abaulamento da região abdominal.

Em entrevista com o doutor Josinaldo Martins, explicou que o músculo reto abdominal funciona como duas longas cintas que sustentam a região anterior do abdômen. Quando eles se distanciam, a parte do meio fica sem sustentação e o problema pode comprometer a estabilidade corporal e a mobilidade, contribuindo para o aparecimento de dores nas costas. Além disso, também compromete a postura e a estética.

Como tratar a diástase?

diastase-abdominal

Quando a gestação causa afastamento menor do que quatro centímetros, muitas vezes, é possível reverter o quadro em até três meses com exercícios físicos. Entretanto, em casos nos quais a separação provocada pela diástase é maior, o tratamento exige uma cirurgia para unir os músculo. Josinaldo diz que a cirurgia é feita a partir de um corte transversal no abdômen inferior, semelhante ao corte de uma cesariana. Em seguida, o cirurgião eleva a pele e a gordura de toda região central e faz a aproximação dos músculos.

O procedimento também tem finalidade estética, já que reduz a circunferência do abdômen e define a cintura da paciente. Nesses casos, ela é associada a uma miniabdominoplastia que preserva o umbigo original ou a uma abdominoplastia clássica.

Como identificar se tem diástase abdominal?

diastase-abdominal como identificar

O doutor Josinaldo diz que você mesma pode fazer o teste em casa. Para confirmar a diástase, basta deitar no chão e flexionar o tronco levemente até um ângulo de 45 graus, como se fosse fazer abdominal. Na posição, é possível perceber se no abdômen há a presença de um pequeno espaço separando os dois lados da musculatura abdominal.

Um espaçamento de um dedo pode ser considerado normal, sendo resolvido com exercícios físicos. Já uma distância de dois a quatro dedos entre os músculos pode sugerir uma diástase abdominal mais severa e que exige atenção especial e tratamento cirúrgico.

Ficou com dúvida se você tem ou não diástase, que tal procurar um profissional da área para esclarecer essa e outras possíveis dúvidas sobre o assunto?

 

Sobre Josinaldo Martins

É especialista em Cirurgia Plástica. Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e também da International Society of Aesthetic Plastic Surgery. Atualmente, possui clínica em Jaraguá do Sul.

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey's Anatomy!