Desenvolvimento do bebê a partir dos seis meses de vida

Passeando aqui pela net achei uma matéria super legal sobre o desenvolvimento dos bebês a partir do sexto mês de vida, segue:

Entre os 6 meses e os 2 anos, a criança já começa a mostrar agrado ou desagrado para com determinados atos dos adultos ou situações que lhe são impostas. Até os 12 meses, quando incomodada, elas irá expressar sua insatisfação através de caretas e manhas. Depois, com as primeiras palavras, dirá “não” ou “neném não quer”.

Confira algumas das habilidades esperadas, de acordo com a idade:

7º mês: começa a engatinhar, se levanta agarrando-se em algum objeto, senta-se sem apoio; passa objetos de uma mão para outra; prefere acompanhar a atividade de pessoas a objetos, começa a entender expressões faciais; leva à boca tudo que pega, brinca de esconder.

8º mês: começa a perceber o efeito das mãos e pés sobre os objetos: agarra-os com os dedos polegar e indicador e gosta de atirar brinquedos no chão; pronuncia algumas sílabas; expressa suas emoções; imita sons, gestos e expressões, começa a diferenciar rostos, expressões e vozes dos pais; gosta de brincar de esconde-esconde e de bater palminhas;

9º mês: engatinha bem por toda a casa; passa da posição sentada para a de pé, e tenta dar os primeiros passos; explora com curiosidade os objetos; percebe cada vez mais as relações de causa e efeito;

10º mês: abre e fecha portas; gesticula para se comunicar e imita gestos com perfeição; dá adeus, joga beijinhos e bate palminhas; repete e fala no mínimo duas palavras; é capaz de obedecer a ordens simples; expõe sua preferência quanto a objetos e pessoas; interessa-se mais por quem lhe oferece cuidados, chama a atenção sobre si; descobre os objetos escondidos;

11º mês: entende palavras repetidas; obedece a ordens; compreende as perguntas de situação; imita o que ouve e exprime palavras de acordo com o seu desejo; manifesta surpresa; segura um copo para beber; adora ficar de pé e já arrisca passinhos breves;

12º mês: anda segurando-se em móveis e nas paredes; fica encabulado na frente de estranhos; consegue armar jogos de encaixe; articula pelo menos 4 palavras; coopera quando o vestem; tenta usar a colher; examina cuidadosamente os brinquedos; adora jogos que desafiam a coordenação motora;

15º mês: anda sozinho, cambaleando, e sobe alguns degraus; apresenta certo ar de altivez; rabisca papéis com canetas; pronuncia até 6 palavras; responde a frases familiares; testa a curiosidades colocando a mão em tudo; executa movimentos relativamente difíceis; permanece seco e sem fraldas durante o dia;

18º mês: anda perfeitamente sozinho, quase correndo; sobe em cadeiras; presta atenção a todo barulho novo, com destaque para a música; gosta de dançar; adora desenhar traços e brincar com baldes e pás; pronuncia 10 palavras e organiza frases com duas palavras justapostas; aponta as partes do corpo, quando estimulado; adora controlar a colher nas refeições; compreende as proibições; reconhece as pessoas em um retrato; controla a evacuação;

24º mês: gosta de livros com gravuras, de músicas e histórias; é bastante sociável; sobe e desce escadas sozinho, e anda de velotrol; come sozinho; escolhe as próprias roupas e veste-se sem ajuda; tem ciúme dos objetos e pessoas; imita rabiscos redondos; forma pequenas sentenças e frases, usando verbos e pronomes.

Fonte: Hospital Geral

Espero que as mamães tenham gostado!

Beijos,

Karin

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!
Comente