Assaduras

Que elas são uma enorme preocupação a toda mãe, alguém tem dúvida?

Bom… pelo menos eu morria de medo de isso acontecer, sei que isso não acontece com todos os bebês e posso dizer que durante 1 ano inteirinho eu não precisei me preocupar com isso também.

O primeiro verão do Cauê (recém-nascido ainda) foi muito tranquilo, posso dizer que raríssimas vezes quis ameaçar uma assadurazinha. Já esse verão, que ele não parava quieto, tomava muita água (graças a Deus) e fazia M-U-I-T-O xixi, garanto que não foi por falta de trocar fraldas que ele teve umas ameaças de assaduras, que conseguimos nos livrar rapidinho.

Quando ele começou na escolinha, do mesmo jeito que em casa, ele não para quieto, mas penso que a quantidade de líquidos oferecidos na escolinha não deve ser o mesmo que em casa, a fralda acabava durando mais tempo, ficando mais quente e abafado dentro daquela fralda o que gerou uma horrível, feia, monstruosa assadura, ok, devo ter exagerado um pouquinho…

Eu não gostei dela, nenhum pouquinho.

Aí um dia eu lembrei que uma vizinha minha recomendou uma pomada, isso quando meu filho era RN, fui na farmácia comprar a genérica (que funciona igual), o importante é o conteúdo: Nistatina e óxido de zindo.
Os dois, não pode ser um só. Os dois é tiro em queda nas assaduras, elas somem rapidinho.

Portanto, se você conhece uma mãezinha que tá com seu bebezinho sofrendo deste mal, passe a informação adiante. Assaduras são muito ruins para bebês, incomodam e machucam e convenhamos, aquelas coisinhas mais gostosas da nossa vida não merecem isso de jeito nenhum.

Espero que essa dica realmente ajude muitas mamães!!!

Beijos
Karin

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente