A polêmica do parto

parto normal

 

Vocês já perceberam que o parto tem a sua polêmica? Sim, porque há pessoas de todos os tipos. Aquelas que massacram quem faz cesárea e aquelas que acham um verdadeiro absurdo tem um parto natural.

É engraçado ouvir certas coisas como nos últimos tempos tenho ouvido. Tive a grata oportunidade de fazer entrevista com uma médica anestesista de Joinville/SC que é defensora do parto humanizado. No primeiro momento fiquei admirada devido sua especialidade, na minha lógica de pensamento, essa era a pessoa que mais deveria querer fazer cesárea e é ao contrário.

Ela defende que a mulher tenha um parto sem dor.

Se você conversar com qualquer mulher que fez cesárea, 80% delas vão dizer que foi por medo da dor, os outros 20% se dividem em cesárea de emergência e outras coisas mais.

Sou do tipo que entende a mulher que faz cesárea. Entender não quer dizer consentir. São duas coisas diferentes!

Não defendo as cesáreas que são feitas por serem mais convenientes para as mães e para os médicos. Acredito que é um procedimento cirúrgico e que de deve ser adotado em caso de real necessidade. Afinal de contas, a maioria das mulheres podem ter parto normal, só falta um pouco mais de conhecimento e coragem.

Coragem sim. Nós somos mamíferas e fomos feitas para parir. Hoje existem métodos que podem aliviar a dor do parto e que não vão prejudicar nem ao bebê e nem a mãe.

Eu defendo o parto normal e recomendo. Meu parto foi na raça, provavelmente igual ao da minha avó: Sem anestesia, sem episiotomia, sem ocitocina, sem nenhuma intervenção médica direta. Louca? Não! Simplesmente me informei do que eu queria para mim.

A mulher é a protagonista quando se fala de parir e não precisa ter medo. É algo natural!

Como protagonista ela precisa se preparar tanto psicologicamente, emocionalmente e também fisicamente. Ler, ler e ler… Ler muito durante todos os meses de gravidez. Idealizar o parto como se estivesse planejando uma viagem. A gente é assim, planeja mentalmente sobre tudo que vai acontecer, os restaurantes, os lugares que queremos ver. Assim deve ser nosso parto, com conhecimento sobre toda e qualquer intervenção médica que pode acontecer durante a estada na maternidade.

Parto ativo, corajoso e se não der, graças a Deus que deu inteligência aos médicos e inventaram a cesárea. Mas isso, em últimos casos.

Não sou do tipo radical. Falo o que penso sobre o assunto quando me pedem e defendo meu ponto de vista. Porém, julgar ou criticar Fulana porque teve o parto do jeito que teve, não! Cada um sabe o que faz com seu corpo…

Mas se me perguntarem qual é o melhor parto, sem dúvida, vou dizer o normal. Por quê? Porque ele é normal! 🙂

O que eu defendo: Informação. Acredito que todas as mães tem que estar plenamente informadas sobre os tipos de parto que existem!

 

Beijos

Karin

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente