A nova pediatra

Qual a mãe que não passou por uma saga ao escolher o pediatra?

Umas resolveram essa escolha antes do bebê nascer, outras depois da primeira, segunda, terceira decepção, acharam!

Na nossa antiga cidade, meu filho sempre foi atendimento e MUITO BEM atendimento pela pediatra do SUS. Coisa rara! Durante um ano completo consultamos com a mesma. Ela era super atenciosa, dava muitas dicas, sempre nos orientava bem e eu tinha muita segurança nela.

Segundo ela, nós iriamos fazer uma nova consulta apenas quando meu filho completasse 1 ano e 3 meses para ela receitar um remedinho contra vermes.

Veio a mudança e quando meu filho completou a devida idade, fomos no posto de saúde do SUS para conhecer e pedir pro mé dico o que a outra pediatra tinha recomendado. O atendimento do posto, muito bom. O médico… aquilo era um médico???

Eu ainda me pergunto isso, mas não vou entrar em detalhes, pode-se dizer que: A decepção foi muito grande!

Liguei pra uma amiga minha e pedi o telefone do pediatra do filho dela, que por coincidência foi o mesmo pediatra que estava presente no parto do meu filho, que foi pelo SUS e sem traumas.

Mas aquela história, fica em outra cidade, tô sem carro, resumindo, fui procurar uma pediatra aqui.

O pai até perguntou se eu tinha feito a listinha de perguntas pra pediatra, eu falei pra ele que eu tava mais é pra avaliar ela como profissional do que querendo pegar qualquer informação que seja da parte dela.

Consulta marcada!

Ela… uhmm… simpática! Examinou tudinho, leu a cardeneta dele, anotou, perguntou, anotou, perguntou, anotou, perguntou, anotou, perguntou e anotou. Atenciosa. Profissional. Do jeito que tem que ser!

Resumindo: passou no teste.

Ela passou o remedinho que meu filho tem que tomar contra vermes, são três dias de manhã e de noite, ele adorou porque é docinho. Ela ainda passou uma lista de exames que SE eu quiser fazer posso fazer. Mas não há completa necessidade.

Como ela disse, meu filho parece extremamente saudável, mas os exames são algo palpável e concreto dessa saúde. Estou em dúvida quanto a isso… agulhas, choros, esperneios, não sei se é uma boa idéia! Tenho 15 dias aí pra avaliar!

Sabe, né… criança de 1 ano e 3 meses não tem muito gosto por ficar parada, ser espetada eu acho que não faz parte do plano dela. Entende?

Entretanto, exames podem dizer muitas coisas, talvez não pra agora, mas se depois surge alguma coisa os próprios médicos já podem ter um GRANDE pequeno histórico médico.

Ainda não sei… preciso pensar!!! hehe

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente