A hora em que as letras ganham vida…

Oiii…

Tudo bem???

Hoje venho compartilhar algo que tem sido uma verdadeira descoberta, tanto para nós dois como pais, quanto para o pequeno. O palco da leitura abriu as cortinas para o Cauê.

Ele descobriu que sabia ler ainda na metade do ano passado. Interessante era que ele e mais uma amiga da mesma sala já sabiam ler. Não sei porque cargas d’água, ele não se soltava para o mundo das letras…

Esse ano, na primeira reunião pedagógica, a professora deixou bem claro que o objetivo dela era que até o final do ano todos os alunos da classe estivessem lendo e até mesmo interpretando texto. De certa forma, fiquei impressionada com a ousadia dela de falar sobre interpretar textos… Afinal de contas, o meu filho ainda é um toco de gente… kkkk….

Ano letivo fluindo e o interesse do Cauê pela leitura só foi crescendo e expandindo. Pequenas palavras, brincadeiras com as sílabas, ditado em sala de aula, brincadeiras de escolinha em casa e claro… A leitura sempre foi artigo fundamental para o soninho dele. Sempre fez parte, então, não era estranho continuar com esse hábito. Gibis estão entre seus objetos de leitura favoritos, à ponto de levá-los para o banheiro na hora do número 2!!!! kkkk….

Livros, sempre tivemos aos montes em casa e desde pequeno incentivamos ele a ter os livros da idade dele. Mas então me deparo com uma matéria publicada em 2012 pela Revista Crescer: Na matéria diz que a quantidade de livros lidos tem diminuído cada vez mais em todas as faixas etárias. E isso para mim é preocupante. Porque é através da leitura que as crianças e os adultos, enriquecem seus conhecimentos e vocabulários.

Em um outro estudo científico publicado no The Economic Journal apontou que crianças que tem contato com livros desde a infância consegue se sobressair melhor na vida, inclusive na vida financeira. Em mais um estudo, publicado no Quartz, aponta que adultos que, na sua infância, era cercados de livros ganharam mais dinheiro ao longa da vida. Ainda comentam, na mesma fonte, que não existe uma relação entre salários e livros, mas segundo Guglielmo Weber, as crianças que estão cercadas de livros tem mais oportunidades de aprender sobre a vida, o universo, etc.

Contra fatos, não há argumentos. A realidade é uma e somos nós pais os responsáveis por determinar que com nossos filhos será diferente. Agora mesmo escrevendo esse post, me deu uma vontade de passear em um sebo e comprar um monte de livros sobre o corpo humano e o universo.

Ainda mais agora que ele está lendo, fica muito mais fácil incentivar o aprendizado… Muito mais gostoso parar com ele para explorar o corpo humano e suas funções.

 

E aí, como anda o universo da leitura??? Preguiçoso ou em uma mega expedição?

 

Um abraço!

Até a próxima!!!

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente